AMARANTE

caso sendo investigado

Ex-prefeito Firmino Filho é encontrado morto em Teresina

Publicado em

Piauí

detenções firmino filho

O ex-prefeito de Teresina, Firmino Filho, foi encontrado morto na tarde desta terça-feira (06). O corpo estava na porta de um edifício na zona Leste da capital.

Não há ainda confirmação sobre a causa da morte. A polícia investiga a possibilidade de suicídio, embora a assessoria do ex-prefeito afirme que ele teria caído do prédio, versão que não foi ainda confirmada.

O corpo de Firmino Filho foi encontrado no prédio onde funciona o Tribunal de Contas da União (TCU), onde ele era servidor de carreira.

O último mandato de Firmino Filho terminou em 2020. Ele tinha 58 anos, era economista, político filiado ao PSDB e professor universitário. Ele foi quatro vezes prefeito de Teresina. Foi eleito, pela primeira vez em 1996, com 33 anos, reeleito em 2000 e voltou a vencer a disputa municipal em 2012 e reeleito novamente em 2016. O político também foi deputado estadual e vereador de Teresina.

Biografia de Firmino Filho

Natural de Teresina, Firmino Filho nasceu no dia 16 de dezembro de 1963. Ele é casado com a deputada estadual Lucy Soares (Progressistas) e deixa três filho.

Leia Também:  Mulher morre a tiros enquanto amamentava na porta de casa no Piauí; criança fica ferida na mão

Formado em economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 1993 assumiu a Secretaria Municipal de Finanças, quando Teresina estava sob o comando de Wall Ferraz (PSDB). Ingressou na carreira política ao ser eleito prefeito da capital pela primeira vez em 1996. Firmino foi eleito outras três vezes em 2000, 2012 e 2016.

Em 2008, o economista ganhou a eleição para vereador de Teresina e, em 2010, foi eleito como deputado estadual do Piauí.

Biografia retirada do G1

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Piauí

Hospital Sírio Libanês vai qualificar hospitais do Piauí

Publicados

em

O Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) vai implantar em dois hospitais do Piauí o “Projeto de fortalecimento das áreas de regulação e apoio à contratualização nas Secretarias Estaduais de Saúde”, que será realizado simultaneamente em hospitais públicos de 24 estados e do Distrito Federal. A cargo do Hospital Sírio Libanês, a inciativa visa melhorar a construção, monitoramento, eficiência e efetividade dos contratos, dentro do projeto de fortalecimento das Redes de Atenção à Saúde.

Nessa terça-feira, 24, a equipe do projeto, formada por Luana Konzen e Tatiane Bozza, apresentou para a governadora Regina Sousa, o Palácio de Karnak, como se dará a execução do programa. A coordenadora Luana Konzen explicou que os hospitais indicados pelo Governo do Piauí vão receber a equipe para aprimorar os processos de regulação de média e alta complexidade.

Após o fim do programa, em janeiro, os dois hospitais (Hospital Regional Chaga Rodrigues, em Piripiri, e Hospital Regional Senador Cândido Ferraz, em São Raimundo Nonato), vão receber os certificados de excelência do Sírio Libanês e poderão usar a experiência para os demais hospitais do Piauí.

Leia Também:  Tentativa de ultrapassagem provoca colisão entre motos e deixa cinco pessoas gravemente feridas

Segundo a governadora Regina Sousa, trata-se de uma parceria muito boa com o Sírio Libanês na área de regulação. “A regulação é o nosso grande gargalo. Pelo menos faremos uma tentativa de melhorar nosso sistema de regulação”, disse, enfatizando que o Sírio Libanês está fazendo isso em todos os estados.

“É uma parceria sem custo para o Piauí e estou com muita esperança de que seja uma das coisas que resolveremos até o final do ano. Pelo menos vamos melhorar o sistema de regulação. Portanto, que seja bem-vindo e dê tudo certo”, disse.

“A partir deste mês de maio, começaremos com o diagnóstico dos dois hospitais junto as secretarias, para em seguida indicar a construção desses instrumentos contratuais. Essa fase vai até janeiro de 2023, quando então iniciamos a o processo de institucionalização, que é utilizar toda essa experiência, esse trabalho em outras unidades do estado”, explica Luana Konzen.

A diretora do Hospital de São Raimundo Nonato, Milvânia Nascimento, frisou que o projeto vai ser um ganho para a unidade de saúde, visto que vai orientar os profissionais do hospital, que fica a mais de 500 quilômetros da principal central de referência em saúde do Piauí, que é Teresina, e 200 Km distante de Floriano, outro município referência.
“O Hospital de São Raimundo atende a mais de 20 municípios no Território de Desenvolvimento Serra da Capivara. Temos uma UTI com dez leitos, então esse projeto vai melhorar ainda mais a regulação”, comentou Milvânia.

Leia Também:  Mulher morre a tiros enquanto amamentava na porta de casa no Piauí; criança fica ferida na mão

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA