AMARANTE

Geral

Vocalista da banda Calcinha Preta, Paulinha Abelha, morre aos 43 anos

Publicado em

Geral


A vocalista da banda Calcinha Preta,  Paulinha Abelha,  morreu hoje (23) às 19h26 no Hospital Primavera, em Aracaju.  Paula de Menezes Nascimento Leca Viana tinha 43 anos e, de acordo com o hospital, a cantora morreu em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico. 

“Nas últimas 24 horas apresentou importante agravamento de lesões neurológicas, constatadas em ressonância magnética, e associada a coma profundo. Foi então iniciado protocolo diagnóstico de morte encefálica, que confirmou hipótese após exames clínicos e complementar específicos”, diz comunicado do hospital.

Paulinha Abelha estava internada no Hospital Primavera desde o dia 17 de fevereiro, sob os cuidados das equipes médicas de terapia intensiva, neurologia e infectologia.

Na noite desta quarta-feira, o presidente da República, Jair Bolsonaro, lamentou na noite da cantora em suas redes sociais. “Nosso forró sente hoje uma grande perda com o passamento da cantora Paulinha Abelha, um dos grandes nomes da lendária banda Calcinha Preta. Nossos votos de pesar e solidariedade aos familiares, amigos e fãs da cantora. Que Deus conforte o coração de todos com seu infinito amor!”, escreveu o presidente.

Leia Também:  Prefeitura de SP internou 22 usuários de droga de forma involuntária

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Geral

Grupo de tráfico internacional de drogas é alvo de operações da PF

Publicados

em

Um grupo criminoso, que tinha como líder um ex-major da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, é alvo esta manhã das operações Catrapo e The Fallen da Polícia Federal (PF). A Organização criminosa atuava no tráfico internacional de drogas, na lavagem de dinheiro e no contrabando.

Os policiais federais cumprem desde cedo um total 49 mandados de busca e apreensão e 19 de prisão, determinados pela Justiça, em endereços dos investigados nos estados de Mato Grosso, São Paulo, do Pará, Rio de Janeiro, Espírito Santo, de Minas Gerais, do Amazonas, Paraná, de Rondônia, do Tocantins, de Pernambuco e da Bahia.

Segundo a PF, durante as investigações foi apurado que os criminosos usavam aviões para transportar a cocaína adquirida no Peru e na Bolívia para a Europa, utilizando o estado de Mato Grosso como entreposto para o transporte da droga. A Polícia Federal interceptou duas toneladas de cocaína e identificou R$ 40 milhões em patrimônio durante a apuração.

“As investigações tiveram início em 2020, após a importação suspeita de peças de aeronaves portuguesas por uma empresa do Recife, que as introduziu no Brasil pelo porto de Itajaí, em Santa Catarina. Após apurações conjuntas entre a PF, a Receita Federal e a Agência Nacional de Aviação Civil, foi constatado um esquema de contrabando de peças de aviões para o país para a utilização por narcotraficantes em atuação na fronteira”.

Leia Também:  Cientistas combatem câncer com vírus de gripe

As investigações mostraram que o grupo criminoso utilizava empresas de fachadas para lavar o dinheiro com empresas no exterior para facilitar a compra de aeronaves fora do Brasil. Os aviões usados pelo grupo também serviam a outras organizações criminosas.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA