AMARANTE

Política

TRE cassa prefeito e vice por compra de voto

Publicado em

Política

Os membros do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, durante sessão jurisdicional do órgão desta terça-feira, 3 de dezembro, julgaram procedente, por 5 votos a 1, Recurso Contra Expedição de Diploma de Walber Pereira Furtado e Aldemir Lopes Fonseca, prefeito e vice-prefeito de Pindaré-Mirim, por prática de captação ilícita de sufrágio e abuso de poder econômico.

Como os candidatos obtiveram mais de 50% dos votos nas eleições de 2012, significa que o TRE-MA terá que realizar nova eleição no município, desde que o Tribunal Superior Eleitoral julgue também procedente o RCED. Enquanto o julgamento no TSE não acontecer, ambos podem exercer seus mandatos, segundo o artigo 216 do Código Eleitoral Brasileiro.

Em banca, o Ministério Público opinou pela cassação do diploma dos eleitos. Foi vencido o relator do RCED: juiz federal Nelson Loureiro dos Santos.

Entenda

O Recurso Contra Expedição de Diploma de Walber Pereira Furtado e Aldemir Lopes Fonseca foi ajuizado pela coligação “O Progresso Continua”. Na peça, eles narram que os cassados se utilizaram de toda a estrutura do governo municipal de Santa Inês e Santa Luzia (onde Furtado exerce a medicina), com o fim de cooptar ilicitamente o voto do eleitor.

Leia Também:  Wellington Dias cumpre agenda e faz caminhada com candidatos em Amarante

A coligação sustenta que, após o registro de candidatura, utilizando-se de receituários do hospital público e centro de saúde das cidades onde trabalha, Furtado prestou atendimento no município de Pindaré-Mirim, realizando consultas, emitindo receitas e doando medicamentos aos eleitores em troca de voto.

Os diplomados alegam que, em se tratando de paciente, o médico tem o dever de prescrever a medicação, pois a omissão caracteriza crime, não havendo que se confundir o seu exercício profissional com a atividade de campanha. A legislação vigente prevê que a prática de medicina não é incompatível com a candidatura a prefeito.

Eles também afirmam que não há provas de que os pacientes sejam eleitores de Pindaré-Mirim e que não há impedimento para que o médico continue a exercer seu ofício em município diverso daquele que ocorre o pleito eleitoral.

Fonte: 1cn

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

Conta do deputado Francisco Costa sofre segundo ataque no Instagram em uma semana

Publicados

em

conta instagram francisco costa

A conta do deputado Francisco Costa no Instagram foi invadida na manhã desta segunda-feira (01/08). A rede social foi notificada e o parlamentar fez um boletim de ocorrência na Delegacia de Crimes Virtuais, que vai investigar o caso para identificar e responsabilizar os autores da invasão.

Este é o segundo ataque em uma semana. Na primeira vez, foi uma invasão de robôs, também notificada ao Instagram. O perfil do deputado Francisco é autenticado, tem a verificação de dois fatores e todos os procedimentos de segurança recomendados, o que não evitou a invasão.

O deputado emitiu nota, informando que não tem qualquer controle sobre postagens e que as pessoas devem desconsiderar qualquer atualização feita a partir de hoje até a recuperação da conta.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ex-ministro Paulo Vannuchi é eleito para Comissão de Direitos Humanos da OEA
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA