AMARANTE

danos aos cofres públicos

Polícia Federal suspende benefícios falsos, bloqueia contas e cumpre mandados durante Operação Gênese

Publicado em

Polícia

Com o objetivo de desarticular associação criminosa especializada na realização de fraudes previdenciárias no Piauí e Maranhão, a Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (05) a Operação Gênese. A ação acontece em parceria com a Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT).

Ao todo, 40 policiais federais dos dois estados estão participando da operação, que visa o cumprimento de 15 mandados judiciais. Desse total, nove são de busca e apreensão e os outros seis de prisão temporária. Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 3ª Vara Federal de Teresina. Os mandados estão sendo cumpridos em Teresina, Miguel Leão, Vitorino Freire-MA e São Luís-MA.

Nas investigações, foram identificados 144 benefícios com suspeitas de fraudes, o que gerou um prejuízo efetivo superior a R$ 14 milhões ao INSS, ainda com potencial de causar danos aos cofres públicos no valor de R$ 10 milhões, totalizando mais de R$ 24 milhões, caso não fossem cessadas as atividades criminosas.

A pedido da Polícia Federal, as contas de oito CPF’s identificadas na fraude tiveram seus bloqueios efetuados, e houve ainda a suspensão judicial de 32 benefícios falsos.

Leia Também:  Homem é baleado na madrugada em praça pública no Piauí

Os investigados podem responder pelos crimes de Associação Criminosa (Art. 288 do Código Penal), Estelionato Majorado (Art. 171, § 3º do Código Penal); Falsidade ideológica (Art. 299 do Código Penal) e Uso de Documento Falso (Art. 304 do Código Penal).

O nome Gênese significa a origem e desenvolvimento dos seres. O grupo investigado possui como especialidade a criação de pessoas fictícias para obtenção de benefícios previdenciários, justificando o nome da operação.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Suspeito de assaltos morre em Teresina com pelo menos três tiros no tórax

Publicados

em

suspeito assaltos tiros

Um homem apontado como suspeito de praticar assaltos foi morto a tiros na noite desse sábado (06) no bairro Planalto Uruguai, zona Leste de Teresina. Ele foi identificado como Carlos Eduardo da Silva Lopes – de 18 anos.

O suspeito, segundo informações, foi perseguido e alvejado após praticar novo assalto nas imediações. Pelo menos, três disparos atingiram o tórax de Carlos Eduardo.

Ao lado do corpo estavam uma arma de fabricação artesanal e um capacete. O 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM) atendeu a ocorrência. Militares isolaram o local para realização da perícia.

O Instituto de Medicina Legal (IML) fez a remoção do corpo. O caso será investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Com informações do Meio Norte

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Criminosos invadem centro de distribuição em Teresina e explodem caixas eletrônicos
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA