AMARANTE

PIAUÍ

Estiagem: município do Piauí compra água em Pernambuco para atender famílias

Avatar

Publicado em

PIAUÍ

Município de Marcolândia

O município de Marcolândia, a 410 km de Teresina, está sendo obrigado a comprar água em Pernambuco para poder atender as famílias que sofrem por conta da estiagem, que já dura três anos na região. De acordo com o prefeito Francisco Pedro de Araújo mais de 700 caminhões-pipa já foram comprados do município de Araripina, que fica a 20 km do Piauí.
“A estiagem tem sido cruel em Marcolândia e já chega há três anos. Araripina é nossa melhor alternativa e compramos mais de 700 caminhões de água já que a água que recebemos não é suficiente”, alertou o prefeito.
Segundo o gestor o exército brasileiro tem sido a principal fonte de água já que eles fazem o transporte de cerca de 18 carros-pipa  por dia de Picos até o município. Picos tem sido o grande fornecedor de água para pelo menos quatro cidades da região, mas segundo ele, o manancial aquático da região já diminuiu em cerca de 12 metros.
A situação de Marcolândia se agravou após a seca do açude Tamboril que abastecia a região. Segundo o prefeito, foi feito um trabalho de retirada de areia do leito, mas ainda assim os níveis continuam insuficientes. “O açude secou e nós fizemos uma limpeza, tiramos muita terra dele mas ele continua seco”, explicou.
Para contornar essa situação, a prefeitura faz uso de máquinas de cavar poços conseguidas através de uma parceria com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas – DNOCS, que também não tem sido suficiente para manter o abastecimento.
“Graças a um convênio com o DNOCS temos uma máquina que cava poços lá, mas um poço nos fornece apenas de 800 a 1200 litros de água que dá apenas para os animais. A água para beber estamos usando de Picos. A gente apela a Deus porque água depende dele, tendo água para Marcolândia tem tudo”, declarou o prefeito.

Leia Também:  Qualidade do ensino remoto conquista alunos e cria nova rotina de estudos

Solução para o município de Marcolândia

Segundo o gestor o Governo Federal já tem um projeto que levará água da Barragem do Estreito para o município de Marcolândia e outros dois municípios. A obra está orçada em R$ 27 milhões e já está licitada mas não começou ainda porque o Governo do Estado precisaria entrar com uminvestimento de R$ 5 milhões e 400 mil, que até o momento não foi empenhada.
“O dinheiro está empenhado pela Codevasf, a obra já está licitada e deve começar no início  do ano que vem por que o governo do Estado tem que botar R$ 5 milhões e 400 em contrapartida e a obra só não começou por conta desse dinheiro”, disse o prefeito.
Via: Cidade Verde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

PIAUÍ

Piauí dá início à vacinação das Pessoas com Deficiência Permanentes

Avatar

Publicados

em


Neste sábado (0) o Piauí deu início à vacinação contra a covid-19 das Pessoas com Deficiência permanentes. Na capital, no posto de drive thru do Teresina Shopping, a deputada federal Rejane Dias e o superintendente de Atenção Primária a Saúde e Municípios da Sesapi, Herlon Guimarães, acompanharam presencialmente a vacinação.

No Piauí, o público alvo foi ampliado. Neste sábado podem receber a vacina pessoas com deficiência permanente (58 e 59 anos), pessoas com transtorno do espectro do autismo (a partir de 18 anos), pessoas com Síndrome de Down (a partir de 18 anos) e pessoas com paralisia cerebral (a partir dos 18 anos).

“É uma importante conquista. O Ministério da Saúde reconheceu a necessidade da inclusão de pessoas com Síndrome de Down, autismo e paralisia cerebral por conta da sua vulnerabilidade. É um momento de alegria, estou presenciando a felicidade dos pais de verem os seus filhos recebendo a vacina e realmente é algo que nos emociona. Grande dia”, disse a deputada Rejane Dias.

Hérlon Guimarães explica que o Estado não seguiu o critério das pessoas que possuem o Cadastro de Prestação Continuada, estabelecido no Plano Nacional de Imunização. “Nós fizemos um instrutivo para que os 224 municípios do Piauí incluíssem no critério de prioridade as pessoas com autismo, Síndrome de Down e paralisia cerebral. Nós saímos na frente para que o maior número de pessoas com deficiência sejam imunizadas, portanto, é um dia importante para o nosso Estado”, afirmou o superintendente.

Leia Também:  Qualidade do ensino remoto conquista alunos e cria nova rotina de estudos

Para Maria do Socorro, mãe da Patrícia Oliveira, que possui Síndrome de Down, hoje é um dia de comemoração. “As pessoas com Síndrome de Down têm facilidade em contrair doenças pulmonares, então ficamos muito preocupados. Ela não sai de casa e não frequenta aulas presenciais, o que causa o seu estresse. Estávamos muito ansiosos pela vacina e finalmente esse dia chegou. É um alívio, vamos comemorar muito, mas continuaremos mantendo as medidas necessárias até o fim da pandemia”, pontuou.

Além das PCDs, as pessoas com comorbidades (18 a 59 anos), e gestantes e puérperas com comorbidades (a partir dos 18 anos) também se vacinam hoje. A vacina utilizada é a Covishield, do laboratório Astrazeneca, produzida em parceria com a Universidade de Oxford e a Fiocruz.

Vacinação de pessoas com deficiência
Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA