AMARANTE

POLÍTICA

Marcelo Castro vai pedir demissão do Ministério da Saúde nesta quarta, diz assessoria da pasta

Publicado em

POLÍTICA

Ainda nesta quarta-feira (27) o ministro da Saúde, Marcelo Castro, vai pedir demissão do cargo. A informação foi repassada pela assessoria do Ministério.
Deputado federal pelo PMDB, o piauiense assumiu o cargo de ministro da Saúde em outubro de 2015.
Mesmo com o rompimento do PMDB com o governo de Dilma Rousseff, Marcelo não seguiu o partido, permanecendo com a presidente.
Ele participou de uma entrevista coletiva sobre vacinação contra a gripe nesta quarta-feira, mas não falou sobre sua saída do governo.
Marcelo Castro iria participar da cerimônia de lançamento da nova etapa do programa Mais Médicos, prevista para a próxima sexta-feira (29).
No rol dos pedidos de demissões, o piauiense não está sozinho. Além dele, já pediram demissão dos seus cargos Celso Pansera (Ciência e Tecnologia), Mauro Lopes (Aviação Civil), Eduardo Braga (Minas e Energia), Henrique Eduardo Alves (Turismo) e Helder Barbalho (Portos).
Do PMDB, quem ainda permanece com o governo é a ministra Kátia Abreu, da Agricultura. Ela é amiga pessoal da presidente Dilma Rousseff.
Segundo o G1, o líder do partido, Leonardo Picciani(RJ) recomendou a Marcelo que deixasse o Ministério, tendo em vista a maioria ampla da bancada em defesa do impeachment da presidente.
Leonardo Picciani disse ainda que a demissão deve ser publicada no ‘Diário Oficial da União’ nesta quinta-feira (28).
“Ele [Marcelo Castro] pede demissão hoje e deve ser publicada amanhã. Eu tinha sugerido a ele que deixasse a pasta, já que a maioria da bancada se colocou favorável ao impeachment na votação que teve na Câmara”, afirmou.
Edição e postagem: Denison Duarte

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Teresa Brito propõe reunião com governador sobre redução do ICMS
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

POLÍTICA

Limma propõe o reconhecimento da utilidade pública de duas associações

Publicados

em


A Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) aprovou, nesta semana, dois Projetos de Lei de autoria do deputado estadual Francisco Limma (PT), que declaram de utilidade pública a Associação dos Produtores Rurais e Agricultores do Vale do Gurguéia e Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Povoado Sobradinho. As matérias receberam votos favoráveis de todos os deputados presentes na sessão plenária e agora seguem para sanção do Governo do Estado.

O reconhecimento da utilidade pública pode ser concedido às sociedades civis, às associações e às fundações em funcionamento e com o fim exclusivo de servirem à coletividade. Esse reconhecimento é previsto pela Lei Estadual N° 5.447/05, de maio de 2005. Para que as entidades sejam declaradas de utilidade pública, a diretoria que atua nessas áreas não pode receber qualquer tipo de lucro ou remuneração, além de ter comprovada idoneidade moral.

“Ambas as associações são importantes para a valorização do homem e mulher do campo. Com o trabalho realizado pelas entidades, a agricultura familiar é fortalecida e melhorada, dando mais espaço para o crescimento e desenvolvimento dos produtores rurais das duas localidades”, declara o deputado estadual Francisco Limma.

Leia Também:  Temer diz que arestas do governo com o PMDB tendem a ser aparadas

Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Povoado Sobradinho

O Projeto de Lei 117/2021 reconhece o trabalho da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Povoado Sobradinho, entidade localizada no município de Luís Correia, que já funciona há 15 anos com o objetivo é fomentar atividades produtivas e o empreendedorismo social para melhorar as condições de vida da comunidade, visando a autogestão de suas atividades econômicas e socioeducativas.

Associação dos Produtores Rurais e Agricultores do Vale do Gurguéia.

O Projeto de Lei 175/2021 declara de utilidade pública a Associação dos Produtores Rurais e Agricultores do Vale do Gurguéia, localizada no município de Manoel Emídio. A iniciativa possui mais de 18 anos e tem o objetivo de fortalecer a organização de base da agricultura familiar, com ênfase no processo produtivo e na importância da cooperação do socioeconômico solidário.

Ascom Deputado Francisco Limma – Edição: Katya D’Angelles

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA