Água Branca será o primeiro município do Piauí a desativar lixão para atender programa federal

Água Branca

A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado do Piauí (Semarh) anunciou nesta sexta-feira (07) o encerramento do primeiro lixão do estado, localizado em Água Branca. A medida, que visa promover a preservação ambiental e o tratamento adequado dos resíduos sólidos, representa um importante marco para a região.

Em conjunto com o encerramento do lixão, será inaugurada a Central Ecológica de Tratamento de Resíduos Sólidos. A nova instalação representa um avanço significativo no gerenciamento de resíduos e traz consigo benefícios ambientais e sociais para o estado.

“Vamos encerrar o lixão de Água Branca e já lançar a Central Ecológica de Tratamento de Resíduos Sólidos do Médio Parnaíba, para garantirmos uma destinação adequada e ecológica para o lixo”, explicou Daniel.

A Central Ecológica é resultado de uma parceria público-privada, que uniu esforços para viabilizar a construção e operação da unidade. A nova central, segundo o secretário, utilizará recursos tecnológicos avançados para garantir a eficiência dos serviços prestados. Com isso, espera-se que o tratamento dos resíduos seja realizado de forma adequada, contribuindo para a preservação do meio ambiente e a promoção da sustentabilidade.

A Central Ecológica de Tratamento de Resíduos Sólidos possui licença para operação, atendendo a todas as exigências legais e ambientais. Isso garante que as atividades realizadas na unidade estejam de acordo com os padrões estabelecidos, assegurando a segurança e a qualidade do processo de tratamento dos resíduos.

No entanto, para os municípios que optarem por não encerrar os lixões, as consequências serão severas. “Quem decidir não encerrar os lixões será punido na esfera penal e administrativa, pois o não cumprimento da ação configura crime ambiental”, frisou Daniel.

De acordo com o secretário da Semarh, atualmente, 90% dos municípios do Piauí possuem lixões a céu aberto, todos sem licença.

Veja também no Somos Notícia:

“Com a conclusão desse projeto pioneiro, o Piauí caminha na direção de um futuro mais sustentável, buscando soluções inovadoras e responsáveis para o tratamento adequado dos resíduos sólidos, garantindo um meio ambiente mais preservado para as gerações futuras”, finalizou o secretário.

Com informações do g1

Compartilhe este post
Canal da SorteMacedo CarnesSabores da TerraCitopatologista Dra JosileneAri ClinicaAfonsinho AmaranteFinsolComercial Sousa Netoclinica e laboratorio sao goncaloCetec AmaranteEducandario Menino JesusMercadinho AfonsinhoPax Uni~ão AmarantePax Uni~ão AmaranteDr. JosiasPier RestobarPax Uni~ão AmaranteHospital de OlhosIdeal Web, em AmaranteMegalink AmaranteSuper CarnesInterativa