AMARANTE

Piauí

Chapa ‘Somos ADUFPI’ vence eleições para o biênio 2016 / 2018

Avatar

Publicado em

Piauí

Chapa Somos ADUFPI

Chapa Somos ADUFPI – A eleição para a diretoria da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Piauí (ADUFPI), realizada nessa sexta-feira (29) em todos os campi da Universidade, teve como vitoriosa a Chapa 2 – Somos ADUFPI, apoiada pela atual diretoria. O novo presidente da ADUFPI para o biênio 2016/2018 é o professor Jurandir Lima (CCE), e tem como 1° Vice a professora Maria Helena e 2° Vice o professor Raimundo Moura.
A votação foi encerrada pontualmente às 20 horas em todos os campi e em seguida dado início à apuração dos votos. O resultado oficial foi divulgado por volta das 22h50, que foi comemorado efusivamente pela Chapa vencedora, Somos ADUFPI. Emocionado com a vitória, o professor Jurandir Lima (CCE) agradeceu aos professores pelo apoio e presença na eleição.
“Fizemos uma campanha limpa, sem ofensas, sem acusações infundadas e com foco nas propostas para a gestão da ADUFPI para os próximos dois anos. A vitória nos mostrou que os docentes validaram as nossas propostas e são elas que vão nos dar a base para fazermos uma gestão ainda mais efetiva. Muito avançamos em termos de luta sindical e melhorias da sede social nas últimas gestões, pois vocês se posicionaram junto conosco na solução de demandas que resultaram em benefícios para toda a categoria. Mas, ainda temos muito que avançar. Obrigado a todos e a todas e quero lembrar que agora somos todos ADUFPI.”, frisou o presidente eleito da ADUFPI (foto acima).
O processo eleitoral transcorreu durante todo esse período de maneira tranquila e democrática, como ressalta a vice-presidente eleita da ADUFPI, professora Maria Helena (Economia – Parnaíba). “Um resultado democrático, esse foi o sentimento que ficou da participação dos docentes no processo eleitoral do Sindicato. Agora não teremos tempo, nem energia, para perdermos em disputas ideológicas, que só nos fazem enfraquecer enquanto categoria. Precisamos da categoria unida e mobilizada, consciente e atenta ao cumprimento de seus direitos. Faço em nome de todos da nossa chapa o compromisso de trabalharmos todos os dias desse novo mandato na defesa dos justos interesses dos docentes que representaremos.”, afirmou.
Os candidatos a presidente e vice da Chapa 1 – Dignidade e Luta, respectivamente, professores Lila Xavier e Osmar Gomes também ressaltaram o sentimento de dever cumprido quanto ao exercício da democracia. “Vivemos hoje na ADUFPI um momento de democracia plena. Mais de mil pessoas votaram, escolheram entre duas propostas. Estávamos vivendo uma apatia e vivemos hoje um momento ímpar em que a categoria compareceu para votar.”, ressaltou o professor Osmar Gomes.
Números
A Chapa 2 – Somos ADUFPI obteve em Teresina 467 votos, contra 314 votos da Chapa 1 – Dignidade e Luta. Nos Campi de Bom Jesus, Floriano, Parnaíba e Picos a somatória dos votos foi de 114 votos para a Chapa Somos ADUFPI e de 110 para a Chapa Dignidade e Luta.
A posse da diretoria eleita está marcada para o dia 04 de fevereiro. Confira abaixo o nome dos componentes da Chapa vencedora:
Chapa 2 ‘Somos ADUFPI’
Presidente: Jurandir Lima
1º Vice-presidente: Maria Helena Cortez
2º Vice-presidente: Raimundo Moura
Secretário Geral: Daniel Louçana
1º Secretário: Raimundo Benvindo
Diretor Financeiro: Jefferson Leite
1º Tesoureiro: Mário Lúcio Ferreira
Diretor (a) Acadêmico e Cultural: Maria de Lourdes
Diretor de Relações Sindicais: Mairton Celestino
Diretor de Imprensa e Divulgação: José Airton
Diretor de Administração da Sede Social: Welter Cantanhede
Diretor de Esportes: Expedito Ulisses

Leia Também:  Wellington reafirma parcerias com Agência Francesa de Desenvolvimento
Chapa Somos Adufpi
adufpi eleições1

adufpi eleições2
Postagem: Denison Duarte
Texto: Karla Danielle

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Piauí

MPPI realiza audiência sobre o transporte público coletivo de Teresina

Avatar

Publicados

em


O Ministério Público do Estado do Piauí realizou, na última sexta-feira (14), uma audiência sobre o transporte público coletivo de Teresina. A audiência contou com a participação de representantes da Procuradoria-Geral do Município de Teresina, do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Teresina (SETUT) e da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS).

A promotora de Justiça Maria das Graças do Monte Teixeira, titular da 32ª Promotoria de Justiça de Teresina, especializada na defesa dos consumidores, ouviu todos os participantes, a fim de obter informações sobre a situação atual do transporte público coletivo e, consequentemente, de cobrar providências das autoridades competentes.

Os representantes do SETUT alegaram que o sistema do transporte coletivo passa por grandes dificuldades, agravadas pela pandemia do coronavírus e a redução dos passageiros. De acordo com eles, o poder público municipal, nesta gestão e nas anteriores, descumpre os contratos com os consórcios responsáveis pela prestação do serviço. Os representantes do sindicato destacaram que até os acordos judiciais celebrados na gestão anterior estariam sendo descumpridos.

Leia Também:  Polícias Militar e Civil desarticulam quadrilha de assaltantes no Piauí

Destacaram, ainda, que a remuneração das concessionárias, segundo as disposições contratuais, deveria ser feita através da arrecadação global do sistema de transporte coletivo urbano, que é composta pela arrecadação tarifária acrescida do subsídio – o qual tem o papel de custear, dentre outros itens, a diferença de arrecadação decorrente da diferença entre a tarifa tecnicamente apurada e a de fato implantada, a concessão do benefício de meia passagem e outra série de gratuidades concedidas por força de lei. Contudo, o Município de Teresina estaria se recusando a efetuar o pagamento desses subsídios.

O superintendente Cláudio Pessoa, representante da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito, ressaltou que a STRANS está aberta a receber todas as manifestações e informações das empresas, a fim de viabilizar um serviço de qualidade para a população. Declarou, ainda, que existem diversas falhas no sistema e que as prestadoras dos serviços também precisam cooperar para que as deficiências sejam sanadas. Realçou que a Superintendência vem realizando os pagamentos de sua atribuição.

A promotora de Justiça Maria das Graças destacou a necessidade de cobrar informações da Prefeitura de Teresina e da Secretaria de Finanças sobre o atraso no pagamento devido às empresas do setor. Por sua vez, o promotor de Justiça Fernando Santos, titular da 44ª Promotoria de Justiça, reforçou a necessidade da celebração de um acordo entre município e consórcios, a fim de corrigir a questão dos pagamentos e outros itens, sob o risco de, em breve, o sistema do transporte coletivo público entrar em colapso, o que causaria prejuízos imensuráveis aos cidadãos.

Leia Também:  HGV amplia leitos de UTI para atendimento de pacientes graves com Covid-19

O procurador do Município de Teresina, Ricardo de Almeida Santos, se colocou à disposição da STRANS para auxiliar nas tratativas de eventual acordo. Ao final da audiência, os participantes foram informados da data da futura audiência, marcada para 24/05/2021, com o intuito de debater as propostas do acordo entre concessionárias e administração municipal.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA