AMARANTE

Eleições Municipais

Aplicativo Pardal é atualizado pelo TSE para receber denúncias sobre as eleições 2020

Avatar

Publicado em

Eleições Municipais

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou a atualização do aplicativo Pardal, que foi desenvolvido para receber denúncias de irregularidades em campanhas eleitorais.

Ele existe há seis anos e vem sendo atualizado ao longo do tempo. Atualmente, ele possibilita um detalhamento maior das denúncias apresentadas.

A versão atualizada poderá ser baixada no próximo domingo (27). De acordo com o TSE, o objetivo é facilitar o trabalho de apuração por parte dos tribunais regionais eleitorais (TRE’s) e do Ministério Público Eleitoral, que passam a contar com os cidadãos como fiscais que ajudam a combater a corrupção no processo eleitoral.

Na nova versão, além da foto da denúncia, o eleitor deverá enviar um relatório apontando qual a irregularidade a ser apurada. Em caso de denúncias que tratam de outros temas que não sejam a propaganda eleitoral, o aplicativo vai oferecer o contato da ouvidoria do Ministério Público de cada localidade.

O aplicativo vai disponibilizar um link para que as denúncias sejam enviadas diretamente ao Ministério Público Eleitoral de cada unidade da Federação.

Leia Também:  Em Regeneração, Seu Dua é eleito com mais de 1 mil votos de maioria

“Havia uma enorme gama de denúncias que não conseguiam ser apuradas a contento para reunir provas e elementos materiais, como testemunhas, fotos, vídeos e tudo o que pode comprovar a irregularidade”, explicou Sandro Vieira, juiz auxiliar da presidência do TSE.

Com informações do R7

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Eleições Municipais

Prefeito que assumiu boca de urna no Piauí, será diplomado por determinação da Justiça

Avatar

Publicados

em

Por

O prefeito Bira Damasceno Ribeiro, o Bira (PSD) – de São Lourenço do Piauí, e seu vice, Valdeci de Castro (PSB), vão ser diplomados por determinação da Justiça Eleitoral. O ato solene, que aconteceria nessa sexta-feira (18) foi suspenso após o prefeito eleito ter confessado em entrevista que sua equipe praticou boca de urna durante as eleições de novembro.

O juiz Agliberto Gomes Machado disse que as provas ainda devem ser analisadas, apesar dos fortes indícios da prática de boca de urna pelo prefeito eleito.

“Ainda que os considere fortes, como menciona o próprio juiz, neste momento, sua decisão está embasada em indícios e tais elementos são frágeis para suprimir o direito dos eleitos à diplomação”, escreveu.

Agliberto Gomes na sua liminar, suspendeu a decisão do juiz da 13ª Zona Eleitoral para o ato solene de diplomação aconteça, tanto para o prefeito Bira quanto para o vice-prefeito.

“Friso, por outro lado e por óbvio, que nada impede que haja a cassação dos respectivos mandatos ao fim do trâmite processual da multicitada representação”, escreveu o juiz.

Leia Também:  TSE descarta risco de fraudes após testes de segurança em sistema de votação

A suspensão da Diplomação

O juiz da 13ª Zona Eleitoral do Piauí, Carlos Alberto Bezerra Chagas, suspendeu a diplomação do prefeito eleito de São Lourenço do Piauí, Biraci Damasceno Ribeiro, o Bira (PSD), e seu vice Valdeci Paes de Castro nesta sexta-feira (18). De acordo com a denúncia, o político assumiu durante entrevista que sua equipe praticou boca de urna nas eleições.

Não há informação de quando será a diplomação do prefeito Bira

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA