AMARANTE

Notícias de Amarante

Terça-feira, 22, é também o dia da Mandioca; veja o que diz o texto de José Augusto sobre o assunto

Publicado em

Notícias de Amarante

Nesta terça-feira (22), comemora-se o Dia Nacional da Mandioca. Cozida e frita, farinha torrada, pãozinho francês e massas em geral, o alimento, comprado no mercado ou plantado em casa, é uma das principais fontes de carboidratos de uma parte significativa da população brasileira. A alta produtividade em relação a outros alimentos, condições naturais e a flexibilidade da época de colheita, fazem do Brasil o segundo maior produtor do alimento no mundo, com 12,5% da produção mundial.

MandiocaCriada pela Embrapa em 2007, a data coincide com o descobrimento do Brasil devido à relevância da raiz, encontrada pelos portugueses logo em 1.500. Para oficializar o Dia Nacional da Mandioca, atualmente tramita na Câmara Federal um projeto de lei de autoria do deputado federal Fernando Melo, do Acre. Estima-se que as atividades ligadas ao cultivo da mandioca e seu processamento gerem aproximadamente um milhão de empregos diretos.

O setor pode comemorar hoje um consumo interno consolidado. Ao contrário da produção, que está estacionada, o consumo mantém-se consolidado e tem potencial para crescer ainda mais. Tudo que o Brasil produz, hoje, é consumido pela própria população. Hoje, o país figura como o segundo maior produtor mundial da raiz, atrás da Nigéria. A atual produção brasileira gira em torno de 25,5 milhões de toneladas, o equivalente a 60% da quantidade da Nigéria.

Leia Também:  Prefeitura de Amarante avança na vacinação de idosos contra a Covid-19

Defendemos maior participação do Brasil no mercado internacional. Para atender o mercado externo, precisamos criar um excedente de produção. O Brasil tem capacidade para atender a todas as exigências, como qualidade e oferta constante, basta que se prepare. A mandiocultura é o setor mais democrático. Tem mercado para todos, tanto para o grande quanto para o médio e pequeno produ

Mandioca1

tor. Todos têm oportunidade de crescer, diferentemente do que acontece com o feijão e a soja.

Segundo estudo de mercado do Sebrae sobre o setor, o Nordeste é a principal região produtora de mandioca, com 35,9% da produção nacional; o Norte é responsável por 25,2%, e o Sul, por 23,1%. Consequentemente, os cinco maiores estados produtores pertencem às três regiões: Pará, Bahia, Paraná, Maranhão e Rio Grande do Sul. Em termos de produtividade o Paraná atinge um índice significativo (21,4 toneladas/hectare), ficando atrás apenas de São Paulo (23,2 toneladas/hectare).

A produção do Nordeste conta com presença de centenas de ‘casas de farinha’, dedicadas à produção de pequenos volumes, tanto seca quanto d’água. O produto é consumido quase exclusivamente na própria região. Já a quantidade gerada nas Regiões Sul e Sudeste destina-se predominantemente ao processamento industrial, para a produção de farinha, fécula e outros derivados. Estes são utilizados na indústria alimentícia e em outras aplicações.

Leia Também:  Projeto 'Sala de Espera': moradores do Escalvado têm palestra sobre hipertensão

José Augusto S. de Oliveira (Cabeça)
Técnico Agrícola
Especialista em Irrigação e Drenagem
Filiado ABID (Associação Brasileira de Irrigação e Drenagem)
Membro INOVAGRI (Instituto de Pesquisa e Inovação na Agricultura Irrigada)
Colaborador Greenpeace Brasil

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Notícias de Amarante

Hortência Pachêco viaja ao Rio de Janeiro para os jogos escolares representando o Pitágoras II em Amarante

Publicados

em

A atleta Hortência Pachêco embarca nesta quarta-feira (27) rumo ao Rio de Janeiro, onde vai disputar os Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s) no próximo dia 29, representando a escola Pitágoras II, em Amarante.

Natural de São Francisco do Maranhão e integrante do projeto social Judocas do Amanhã, a atleta, de apenas 13 anos, foi classificada em Teresina no último dia 02 de outubro, sábado.

“O projeto Judocas do Amanhã deseja boa sorte e que esse seja o início de muitas conquistas para os nossos atletas”, afirmou o coordenador do projeto social, Miguel Neto.

As diretoras administrativa e pedagógica do Pitágoras II, Maria Rodrigues e Francisca Borges, respectivamente, acreditam que o momento é de muita confiança.

“Estamos, sem dúvida, muito felizes e firmes na torcida por nossa Hortência. Este é um momento marcante para nós e para São Francisco do Maranhão em razão do talento que ela sempre mostrou ter”, disseram.

Hortência Pachêco, que vai fazer sua participação no próximo dia 29, sábado, é estudante do 8º ano da escola Pitágoras II, em Amarante. Ela viaja nesta quarta-feira acompanhada dos pais Helder Richard e Maria do Perpétuo Socorro.

Leia Também:  Festival Cultural de Amarante vai iniciar com a I Conferência da Juventude

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA