Plano de homicídio contra Sérgio Moro revela ousadia do PCC e gera repercussão política e social

Política

O senador Sérgio Moro (União-PR) foi alvo de uma tentativa de homicídio orquestrada por integrantes do PCC, a maior facção criminosa do país. A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público e o Departamento Penitenciário, desarticulou o esquema e prendeu nove pessoas envolvidas na operação denominada “Cerco Fechado”.

Segundo as investigações, o PCC investiu cerca de R$ 3 milhões para montar uma estrutura que incluía chácaras, veículos blindados e armas para executar o atentado contra Moro e outras autoridades, como o promotor Lincoln Gakyia e um comandante da Polícia Militar. O grupo criminoso pretendia sequestrar ou matar o senador ou sua filha, como forma de vingança pela transferência de líderes da facção para presídios federais em 2019, quando Moro era ministro da Justiça do governo Bolsonaro.

Plano de homicídio contra Sérgio Moro revela ousadia do PCC e gera repercussão política e social
Plano de homicídio contra Sérgio Moro revela ousadia do PCC e gera repercussão política e social

A PF encontrou anotações sobre a rotina de Moro em um imóvel de uma mulher em Guarujá, SP, que seria ligada ao PCC. Ela está foragida e é considerada uma das principais articuladoras do plano. Outro suspeito apontado como responsável pelo ataque é Patrik Salomão, conhecido como Forjado, que seria membro da cúpula do PCC.

Senador Sérgio Moro no Twitter

Em seu perfil no Twitter, Moro agradeceu às autoridades policiais pelo trabalho e anunciou que faria um pronunciamento no Congresso na tarde desta quarta-feira (23). Ele também afirmou que não se intimidaria com as ameaças e que continuaria defendendo o combate ao crime organizado.

O caso chocou a opinião pública e gerou repercussão entre políticos, juristas e personalidades. Muitos manifestaram solidariedade ao senador e repúdio à violência. O presidente Jair Bolsonaro disse que estava acompanhando o caso com atenção e que oferecia todo o apoio necessário ao ex-ministro.

A tentativa de homicídio contra Sérgio Moro revela a ousadia e a periculosidade do PCC, que não hesita em atacar as instituições democráticas e os representantes da lei. É preciso reforçar a segurança das autoridades ameaçadas e intensificar as ações de inteligência para desmantelar essa organização criminosa que ameaça a paz social.

Compartilhe este post
Canal da SorteMacedo CarnesSabores da TerraCitopatologista Dra JosileneAri ClinicaAfonsinho AmaranteFinsolComercial Sousa Netoclinica e laboratorio sao goncaloCetec AmaranteEducandario Menino JesusMercadinho AfonsinhoPax Uni~ão AmarantePax Uni~ão AmaranteDr. JosiasPier RestobarPax Uni~ão AmaranteHospital de OlhosIdeal Web, em AmaranteMegalink AmaranteSuper CarnesInterativa