Menu...

Última Notícia

15 de dezembro de 2017

Ministério Público realiza capacitação para elaboração de planos de ação em Regeneração


Hospital de Olhos

PLANOS DE AÇÃO – O Ministério Público, representado pela promotora Valesca Caland, realizou na Câmara de Vereadores no final da tarde desta segunda-feira (4) a 2ª etapa do I Seminário da Promotoria de Justiça de Regeneração.

O Seminário, que teve seu primeiro momento em setembro de 2017, tornou clara, na ocasião, a necessidade de os órgãos evidenciarem à população o seu papel para que o cidadão regenerense saiba a quem recorrer nas suas carências sociais, segundo a promotora, “possibilitando a intersetorialidade como estratégia para o avanço das políticas públicas”.

Nesta segunda etapa, autoridades governamentais, representantes dos poderes Executivo e Legislativo, além de representantes das Igrejas católica e evangélicas, sindicatos, Segurança Pública, dentre outros, tiveram uma palestra de capacitação, proferida pelo professor Demerval Araújo Viana, que apresentou ao público-alvo uma proposta de elaboração dos planos de ação para o ano de 2018.

“Esses planos serão encaminhados à Promotoria até o dia 22 de janeiro de 2018, devendo o próximo seminário acontecer no dia 31 de janeiro, quando as entidades já devem expor para a comunidade os seus planos de ação para o ano que vem”, disse a promotora.

O professor e palestrante, Demerval Araújo, no decorrer do evento, enfatizou a necessidade de os representantes atuarem como agentes dotados de iniciativa e de acabativa, ou seja, com capacidade de criação, habilidades para execução e resolutividade, além buscarem finalizações exitosas das ações em benefício da comunidade.

“A gente encontra muitos órgãos que extraem o seu plano de ação da internet e o colocam numa gaveta só para constar que tem. Com esta iniciativa, a Promotoria conseguiu levar um grau de responsabilização ao público”, disse ele.

Em entrevista, o palestrante considerou que o evento assume caráter motivacional e responsabilizador. “Estamos passando por um momento de crise e, às vezes, ficamos tão desesperançosos que a oportunidade desfila à nossa frente e não percebemos, aí é onde entra a importância de um evento como este porque ele é motivacional e responsabilizador.”

Para o secretário de Administração do município, Amandino Júnior, a gestão faz uma avaliação positiva acerca da iniciativa do Ministério Público. Segundo ele, a união dos esforços é o fator preponderante. “A nossa avaliação sobre evento é extremamente positiva, até porque esse modelo de projeto está sendo levado para outros órgãos do estado e faz com que Regeneração seja enaltecida. Essa intersetorialidade que vai ser trabalhada faz com que haja uma união de esforços nos vários setores que formam a gestão pública e a sociedade civil organizada. Temos hoje aqui uma mobilização de toda a sociedade.”

“No momento de crise, conforme foi abordado, temos que ser habilidosos em driblar a dificuldade e entender que essa capacitação é que vai nos permitir atender de forma satisfatória as demandas que nos são apresentadas. A rapidez que é exigida no seminário se faz necessária pelo momento que estamos vivendo”, reforçou Amandino Júnior.

O secretário de Educação, Teixeira Neto, participou das duas etapas do Seminário. Ele chamou de “inovadora”, a iniciativa da promotora e assegura que o bom gestor surge em tempos de crises. “Nós sabemos que o Brasil vive um dos maiores problemas da sua história, mas diante da dificuldade é que surgem os bons gestores. A população termina exigindo do gestor novas ideias e, consequentemente, se faz necessário um evento como este porque é uma ideia inovadora por mostrar a preocupação com a gestão pública.”

Ele assegura ainda que a iniciativa da promotora visa prevenir erros de gestão, o que vai possibilitar bons resultados para o município. “Todo gestor quando assume uma pasta tem que anotar os problemas e as principais medidas para resolvê-los. Esse evento vem de encontro com a necessidade da população quando ela (a promotora) pede que se converse com o povo para saber quais são as peculiaridades e os anseios da comunidade. O Ministério Público tem o papel de fiscalizar, e a promotora quer prevenir erros. Sabemos que a prevenção custa sete vezes menos que a repressão. Se ela (a promotora) nos ajuda a orientar e nos conduz a um planejamento prévio das suas necessidades, obviamente, a gente vai colher bons frutos”, encerrou.

A promotora Valesca Caland disse ao Somos Notícia que o foco é trabalhar para se reinventar enquanto Promotoria, gestão, assessoria e enquanto membros representantes da população, sempre procurando respostas para os problemas que afetam a comunidade.

“A expectativa com esta realização é que as pessoas estão empenhadas, e, a apesar das adversidades, sabemos que existe uma luz no fim do túnel. É necessário que a gente trabalhe, crie, se esforce e debata para que encontremos soluções para os nossos problemas. Nós estamos com essa iniciativa, trabalhando para nos reinventar e procurar respostas para os problemas que estamos vivendo, e quem quiser nos seguir (outros municípios) será bem-vindo!”, encerrou a promotora.

O evento, que foi aberto a questionamentos do público após a palestra, teve como cerimonialistas a professora e empreendedora Marciane Morais e o empresário Silvio Vilarinho.

A terceira etapa do Seminário, prevista para o final de janeiro, vai contemplar a exibição dos planos de ação à sociedade regenerense. O evento deve acontecer na Câmara de Vereadores.

Planos de ação em debate, em Regeneração

planos de ação ministério público promotora valesca caland regeneração seminário

Foto: Denison Duarte

 


Tags:

Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE