Menu...

19 de março de 2019

Wellington Dias anuncia saída de policiais dos órgãos públicos do Piauí


Hospital de Olhos

Como parte das primeiras ações do governador Wellington Dias após a posse no último dia 1º está a volta às ruas de policiais que fazem a segurança em órgãos públicos no estado.

A medida é parte do pacote de cortes de despesas. O decreto que determina a volta dos policiais às atividades de policiamento ostensivo foi assinado no dia da posse. No total, cerca de 500 policiais militares terão modificadas as suas rotinas diárias de trabalho.

Dentre os vários órgãos estão a Assembleia Legislativa e o Tribunal de Justiça do Piauí. O efetivo deverá ser substituído por policiais da reserva.

O comandante-geral da Polícia Militar diz que a ideia é aumentar a segurança da população. “Os policiais da reserva serão chamados e apresentados ao Poder Judiciário, que vai arcar com a gratificação de retorno, fardamento e, se for o caso, viaturas. Nós vamos ter um bom retorno de policiais para empregar no policiamento da capital.”

A medida para os moradores ainda não reflete a segurança necessária. Segundo o líder comunitário, Artêmio Ferreira, a polícia só aparece quando há ocorrências. “Você não vê uma viatura. Quando vemos é em casos de assaltos, e quando a polícia aparece, os bandidos já têm ido embora há muito tempo.”

Ao todo são 765 PMs locados em órgãos públicos e 220 na ativa. O projeto vai permitir o retorno de 500 policiais para a atividade de patrulhamento nas ruas da capital e do interior. Segundo o comandante-geral, o governador vai encaminhar a proposta assim que a Assembleia Legislativa do Piauí voltar do recesso. Além disso, órgãos que precisam de mais policiais devem solicitar na própria mensagem.


Tags: