Propaganda eleitoral em medidor pode gerar multa de até R$ 8 mil e trazer prejuízos na leitura

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook

O período eleitoral teve início agora em outubro em todo o território brasileiro e, a movimentação para divulgação dos candidatos também já começou. Muitos são os materiais de divulgação para que cada cidadão conheça seu candidato, porém alguns desses materiais podem trazer prejuízos para quem é cliente da Equatorial Piauí. Na busca pelos votos, os materiais publicitários acabam sendo colocados em lugares proibidos, como nas caixas de medição de energia e postes. Por isso, a Equatorial Energia Piauí faz o alerta para evitar prejuízos e para seus clientes ficarem atentos.

De acordo com a legislação eleitoral, Lei n 9.504/1997, ratificada pela Resolução do Tribunal Superior Eleitoral-TSE, Nº 23.610/2019, é proibida a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral em bens públicos, nos bens cujo uso dependa de cessão ou permissão do poder público e nos bens de uso comum do povo. Quem veicular propaganda em desacordo com o disposto na lei será notificado para, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, removê-la e restaurar o bem, sob pena de multa no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) a R$ 8.000,00 (oito mil reais).

Ao exemplo de quando ocorre a colagem de adesivos de candidato nas caixas de medidores de energia elétrica, ou quando ocorre a adesivação ou propaganda de cartazes de candidatos em postes de energia da distribuidora (Lei nº 9.504/1997, art. 37, caput).

Leitura por média
Para os clientes da Equatorial Piauí, a adesivação dos medidores de energia representa um impedimento visual de leitura, em que o leiturista, fica impossibilitado de realizar a fatura mensal do consumo do cliente em questão, sendo permitido à Equatorial Piauí, a realizar leitura por média de consumo dos últimos 12 meses.

De acordo com o artigo Nº 87 da O artigo 87 da Resolução nº 414/2010, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), quando ocorre o impedimento de acesso ou visualização para fins de leitura, o valor faturado para o consumo mensal, é realizado pela leitura média, ou seja a leitura, segue baseada na respectiva média aritmética dos valores faturados nos 12 (doze) últimos ciclos de faturamento anteriores à constatação do impedimento de leitura.

capa e1603102399356 Propaganda eleitoral em medidor pode gerar multa de até R$ 8 mil e trazer prejuízos na leitura
Foto: Equatorial Piauí

‘’A leitura por média, pode muitas vezes, acarretar acúmulo de consumo e refletir no valor acima do esperado na fatura, além de ser algo ruim para a distribuidora e para o cliente, que pode até ter o fornecimento de energia suspenso caso o impedimento de leitura se mantenha. Conforme estabelece o artigo Nº 87 da Resolução nº 414/2010, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), após a primeira leitura por média devido à obstrução no medidor, o consumidor recebe um alerta na fatura. Quinze dias após a notificação, pode haver interrupção do serviço se persistir o não acesso à leitura”, reforça Adaildo Andrade, executivo de faturamento da Equatorial Piauí.

Texto: Equatorial Piauí

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist