AMARANTE

Teresina

Missas são celebradas no escuro após criminosos arrombarem e furtarem igrejas em Teresina

Publicado em

Teresina

Duas igrejas católicas foram alvos de vândalos nesse último final de semana em Teresina. Elas foram invadidas e tiveram diversos objetos furtados. Uma delas teve que realizar celebrações à luz de velas. Os casos foram registrados e serão investigados pela Polícia Civil.

Na Igreja do Cristo Rei, os vândalos levaram cabos de cobre de alta tensão, que eram usados para alimentar a igreja por meio de um transformador. A ação criminosa foi registrada na madrugada desse domingo (23).

“Ontem tivemos que rezar duas celebrações no escuro, sem ventilação, sem microfones… Foi bem desconfortável. Tivemos que fazer cortes básicos na missa, preservando a liturgia”, comentou o padre Gilberto Freitas.

O padre disse ainda que os criminosos invadiram a igreja pelos fundos, arrombando as portas de um apartamento que estava desocupado, que é ligado ao prédio. O pároco disse que a igreja, agora, deve investir em segurança com instalação de cercas elétricas e outros dispositivos ainda nesta segunda-feira.

O outro caso de ação de criminosos foi na Igreja Santa Isabel de Hungria, que fica no bairro Piçarreira. Lá, os vândalos levaram o sacrário, o pequeno cofre, onde ficam as hóstias e cálices usados na celebração eucarística.

Leia Também:  Sargento baleado na cabeça e no tórax durante assalto morre no HUT; autor dos disparos não foi localizado

“Foi muito triste, muito constrangedor isso que aconteceu. Profanaram nossa igreja e roubaram o Santíssimo. Estamos sem o Santíssimo, levaram como se fosse um cofre, que tivesse dinheiro dentro”, comentou ao g1 padre Demerval Brasil, responsável pela igreja.

Da igreja, foram levados ainda aparelhos de som e alimentos que seriam doados a famílias carentes. Nesse domingo, a missa foi celebrada às 17h sem serviço de som. Segundo o padre, todas as celebrações e encontros da semana estão prejudicados pela falta dos equipamentos.

Fotos: arquivo pessoal

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Teresina

Em Teresina, moradores do Loteamento Uruguai queimam pneus e interditam avenida contra reintegração de posse

Publicados

em

No início da manhã desta terça-feira (24), os moradores do loteamento Uruguai, na zona Leste de Teresina, começaram um protesto com queima de pneus e fechamento da avenida principal contra a reintegração de posse do local.

A Polícia Militar foi acionada para assegurar que a ordem judicial que foi deferida pela 5ª Vara Cível de Teresina, na última, semana fosse cumprida. O major Jamson, da Tropa de choque, informou que as famílias haviam sido informadas previamente sobre a desocupação.

“Nós estamos aqui há mais de uma semana, já fizemos contato com algumas lideranças, houve uma preocupação prévia do comandante geral em solicitar inclusive a presença de alguns órgãos, como Conselho Tutelar e o Ministério Público. A Polícia Militar está aqui para manter a ordem, cumprir a ordem judicial e garantir a segurança em ambas as partes”, declarou o major ao g1.

De acordo com o secretário executivo de Políticas de Assistência Social e de Cidadania, os moradores vão ser encaminhados para casas de familiares. Segundo ele, as famílias vão ser atendidas no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Leia Também:  Sargento baleado na cabeça e no tórax durante assalto morre no HUT; autor dos disparos não foi localizado

“Vamos garantir que essas famílias sejam registradas no Cadastro Único, recebam o Auxílio Brasil e os benefícios eventuais que são ofertados pelo município. Queremos também tentar essa articulação com as lideranças para que a gente possa minimizar essa situação de vulnerabilidade que essas famílias vivenciam no dia de hoje”, disse.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA