AMARANTE

GERAL

Mãe que doou bebê para casal de adolescentes é indiciada por dois crimes

Avatar

Publicado em

GERAL

Renata Soares deve responder por subtração de menor e falsa comunicação de crime

A Polícia Civil concluiu o inquérito que investigava o caso da jovem de 19 anos que doou o próprio filho, na época com 2 meses, a um casal de adolescentes no Centro de Belo Horizonte. Segundo a polícia, Renata Soares da Costa, de 19 anos, foi indiciada no artigo 237 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) – subtração de criança –  e por falsa comunicação de crime. O resultado das investigações foi encaminhado à Justiça em dezembro e cabe ao Ministério Público decidir se a moradora de Contagem será denunciada ou não.

Renata chegou a ficar presa por alguns dias no Complexo Penitenciário Estevão Pinto, no Bairro Horto, mas ganhou a liberdade provisória após o pedido de sua advogada ser aceito pela Justiça. Ainda segundo a Polícia Civil, o delegado responsável pelo inquérito, Bruno Wink, não pediu a prisão da jovem, que deve continuar aguardando o resultado dos procedimentos em liberdade.
O caso veio à tona em novembro de 2013. No dia 23, um sábado, a mãe da criança procurou a polícia dizendo que o filho havia sido raptado quando ela estava no Centro de BH para comprar um presente para a cunhada. Renata disse que foi abordada por um casal de orientais acompanhado de um brasileiro armado. Os três tomaram o bebê do colo da mãe e fugiram em um carro preto. Na versão da mulher, o rapto aconteceu próximo à passarela do metrô da Estação Lagoinha.Na segunda-feira, a Polícia Civil pressionou a mãe da criança depois de receber uma denúncia anônima. Conforme o delegado Vanderson Gomes, chefe do Departamento de Operações Especiais da Polícia Civil (Deoesp), Renata confessou o crime e disse que entregou o bebê para um casal do Rio de Janeiro nas imediações da rodoviária de Belo Horizonte.
Depois da confissão da mãe, a polícia mineira acionou a Delegacia Antissequestro (DAS) do Rio de Janeiro. Com as informações, os agentes conseguiram encontrar a criança em uma casa em Vila Valqueire, entre Jacarepaguá e Bangu. O casal de adolescentes foi detido.
Segundo a Polícia Civil, a negociação da entrega da criança aconteceu através de um site. Ela afirmou que entregou o bebê, pois tinha dúvidas em relação a paternidade, mas um exame de DNA comprovou que o vigilante Johney Lima Santos Nulhia, 24 anos, é pai do garoto. Atualmente, ele tem a guarda da criança.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MP vai pedir extinção das torcidas organizadas que brigaram no Morumbi
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

GERAL

Policiais combatem exploração sexual de crianças em vários estados

Avatar

Publicados

em


Policiais de vários estados cumprem hoje (18) mandados contra suspeitos de compartilhar fotos e vídeos contendo imagens de sexo com crianças e adolescentes. Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, as investigações identificaram diversos grupos que trocavam os arquivos pela internet.

No estado do Rio, os agentes cumprem mandados na cidade do Rio de Janeiro e em municípios de Macaé e Campos (no norte do estado), Niterói e Duque de Caxias (no Grande Rio). A operação Lótus está sendo coordenada no Rio de Janeiro pela Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV).

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Novo CTB "simplifica por um lado e endurece por outro", diz ministro
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA