AMARANTE

PIAUÍ

Saúde confirma que adolescente de 13 anos é o primeiro caso de H1N1 em Teresina

Avatar

Publicado em

PIAUÍ

h1n1 teresina sesapi saúde piauí adolescente

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou nesta quinta-feira(19) que Teresina registrou o seu primeiro caso de Influenza A H1N1. A paciente é uma adolescente de 13 anos que tem co-morbidade associada e pneumopatia crônica.
Ela, segundo a Secretaria, está internada numa UTI com ventilação mecânica e estável.
O diretor de Vigilância e Atenção à Saúde (DUVAS), Herlon Guimarães, informou que “a confirmação do caso foi feita em laboratório, por PCR”. Segundo ele, a paciente está medicada à base de Tamiflu, terapêutica adotada conforme protocolo clínico para H1N1.
Ao todo, são disponibilizadas 20.500 unidades do medicamento em unidades hospitalares da rede estadual e municipal.
Campanha de Vacinação
A Secretaria de Estado da Saúde inicia a partir do dia 23 de abril a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (H1N1). A Campanha acontece até 1º de junho de 2018 e o dia D é 12 de maio. No Piauí, estimam-se vacinar aproximadamente 800 mil pessoas.
A população deve procurar os postos de vacinação dos seus municípios.
Público a ser vacinado:
Pessoas com 60 anos ou mais de idade;
Crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias);
Gestantes;
Puérperas;
Trabalhadores da saúde;
Povos indígenas;
Grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais(como o caso da adolescente);
Professores das escolas públicas e privadas;
Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
População privada de liberdade;
Funcionários do sistema prisional.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PRF realiza 1.153 autuações em BR's do Piauí na Operação Carnaval somente neste sábado, 14
Propaganda

PIAUÍ

Piauí dá início à vacinação das Pessoas com Deficiência Permanentes

Avatar

Publicados

em


Neste sábado (0) o Piauí deu início à vacinação contra a covid-19 das Pessoas com Deficiência permanentes. Na capital, no posto de drive thru do Teresina Shopping, a deputada federal Rejane Dias e o superintendente de Atenção Primária a Saúde e Municípios da Sesapi, Herlon Guimarães, acompanharam presencialmente a vacinação.

No Piauí, o público alvo foi ampliado. Neste sábado podem receber a vacina pessoas com deficiência permanente (58 e 59 anos), pessoas com transtorno do espectro do autismo (a partir de 18 anos), pessoas com Síndrome de Down (a partir de 18 anos) e pessoas com paralisia cerebral (a partir dos 18 anos).

“É uma importante conquista. O Ministério da Saúde reconheceu a necessidade da inclusão de pessoas com Síndrome de Down, autismo e paralisia cerebral por conta da sua vulnerabilidade. É um momento de alegria, estou presenciando a felicidade dos pais de verem os seus filhos recebendo a vacina e realmente é algo que nos emociona. Grande dia”, disse a deputada Rejane Dias.

Hérlon Guimarães explica que o Estado não seguiu o critério das pessoas que possuem o Cadastro de Prestação Continuada, estabelecido no Plano Nacional de Imunização. “Nós fizemos um instrutivo para que os 224 municípios do Piauí incluíssem no critério de prioridade as pessoas com autismo, Síndrome de Down e paralisia cerebral. Nós saímos na frente para que o maior número de pessoas com deficiência sejam imunizadas, portanto, é um dia importante para o nosso Estado”, afirmou o superintendente.

Leia Também:  Irmã de empresário é baleada no pescoço em tentativa de assalto no Piauí

Para Maria do Socorro, mãe da Patrícia Oliveira, que possui Síndrome de Down, hoje é um dia de comemoração. “As pessoas com Síndrome de Down têm facilidade em contrair doenças pulmonares, então ficamos muito preocupados. Ela não sai de casa e não frequenta aulas presenciais, o que causa o seu estresse. Estávamos muito ansiosos pela vacina e finalmente esse dia chegou. É um alívio, vamos comemorar muito, mas continuaremos mantendo as medidas necessárias até o fim da pandemia”, pontuou.

Além das PCDs, as pessoas com comorbidades (18 a 59 anos), e gestantes e puérperas com comorbidades (a partir dos 18 anos) também se vacinam hoje. A vacina utilizada é a Covishield, do laboratório Astrazeneca, produzida em parceria com a Universidade de Oxford e a Fiocruz.

Vacinação de pessoas com deficiência
Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA