Guerra Rússia-Ucrânia: Lista dos principais eventos, dia 474

Guerra Rússia-Ucrânia: Lista dos principais eventos, dia 474

Internacional

À medida que a guerra entra no seu 474º dia, estes são os principais desenvolvimentos.

Esta é a situação na segunda-feira, 11 de junho de 2023

Brigando

  • A Ucrânia disse que suas tropas recapturaram três aldeias das forças russas em seu sudeste, os primeiros assentamentos liberados que a Ucrânia relatou desde o início de sua última contra-ofensiva.
  • O Ministério da Defesa da Rússia disse que suas forças derrubaram um caça ucraniano Su-25 na região de Kherson e repeliram três ataques ucranianos na região de Zaporizhia.
  • O ministro do Interior ucraniano, Ihor Klymenko, confirmou que seis pessoas foram mortas por inundações nas regiões de Kherson e Mykolaiv após a explosão da semana passada na barragem de Nova Kakhovka, que estava sob controle russo. Cerca de 35 pessoas, incluindo sete crianças, são consideradas desaparecidas, acrescentou.
  • O governador da região de Kherson, Oleksandr Prokudin, disse que três pessoas morreram e 10 ficaram feridas depois que a Rússia bombardeou um barco de resgate que retirava pessoas das enchentes.
  • O Ministério da Defesa da Rússia disse que a Ucrânia tentou atacar um de seus navios da marinha que protegiam os principais gasodutos no Mar Negro com seis drones submarinos. Disse que todos foram destruídos.
  • A Rússia e a Ucrânia anunciaram simultaneamente a troca de cerca de 100 prisioneiros de guerra de cada lado.
  • Yevgeny Prigozhin, chefe do grupo mercenário Wagner, disse que seus soldados não assinariam nenhum contrato com o Ministério da Defesa da Rússia depois que ele emitiu ordens para que todas as forças independentes o fizessem até o final de junho.

Diplomacia

  • O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, disse que uma investigação sobre o rompimento da barragem de Nova Kakhovka estava em andamento com funcionários do Tribunal Penal Internacional visitando a região de Kherson nos últimos dias.
  • Zelenskyy aprovou uma proposta do Conselho Nacional de Segurança e Defesa do país para sancionar 178 cidadãos russos, incluindo 81 pessoas que também possuem cidadania ucraniana.
  • O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que atualmente não há fundamento para qualquer possível diálogo com a Ucrânia.


Com informações do site Al Jazeera

Compartilhe este post
Canal da SorteMacedo CarnesSabores da TerraCitopatologista Dra JosileneAri ClinicaAfonsinho AmaranteFinsolComercial Sousa Netoclinica e laboratorio sao goncaloCetec AmaranteEducandario Menino JesusMercadinho AfonsinhoPax Uni~ão AmarantePax Uni~ão AmaranteDr. JosiasPier RestobarPax Uni~ão AmaranteHospital de OlhosIdeal Web, em AmaranteMegalink AmaranteSuper CarnesInterativa