AMARANTE

Brasil

Chuva de granizo danifica mais de 3 mil casas

Avatar

Publicado em

Brasil

A manhã desta quinta-feira foi de terror para os moradores de Cidreira, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Em menos de uma hora, mais de três mil casas foram danificadas devido à queda de granizo acompanhada de forte temporal.

O secretário de turismo da cidade, Rodrigo de Almeida Neto, estima que corresponda a 70% das construções locais. Segundo moradores, uma pancada com granizo aconteceu às 3h, e outra, mais forte, às 4h.

Há relatos de que a segunda tenha sido rápida, porém  intensa. O tamanho dos buracos nos telhados não desmente testemunhos de populares, que afirmam terem visto pedras de gelo do tamanho de laranjas.

Dona de um camping na entrada de Cidreira, Pauleti Pacheco Magnus lamenta o prejuízo provocado pelo temporal. Todas as 24 cabanas foram atingidas, inutilizando os 72 colchões disponíveis e cancelando as 10 reservas para o final de semana:

— Vamos ter que cancelar. Teremos um prejuízo de R$ 25 mil a R$ 30 mil. Não temos luz, nem água.

Leia Também:  Justiça Federal proibe caminhoneiros grevistas de bloquear BR-101

Depois das 4h, em uma ronda pela cidade, o secretário foi ao condomínio Lagoa Country Club, onde viu que todas as 300 casas do local foram atingidas pelo granizo.

— Tinha tanta pedra gelo que o asfalto parecia mais uma pista de patinhação.

Segundo o político, as madeireiras locais não possuem mais material para oferecer, e estão pedindo ajuda a empresas da região e até da Capital. Às 7h, os moradores atingidos já realizavam filas para a retirada de lonas e telhas na sede do Corpo de Bombeiros local e da Defesa Civil do município.

Fonte: diariodesantamaria

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Brasil

Catequista faz teste de Covid-19 e desaparece em mata no Ceará ao ser orientado a ficar em isolamento

Avatar

Publicados

em

Depois de fazer o teste de Covid-19 e ser orientado pelo médico a ficar em isolamento, o catequista Raimundo Oliveira, 61 anos, desapareceu em uma mata na cidade do Crato, no Ceará. O caso aconteceu há seis dias e, nesta segunda-feira (17), ele não havia sido localizado.

Câmeras de segurança de um galpão na rua Saturnino Candeia, no bairro Alto da Penha, registraram o último paradeiro do idoso. Ele caminhava próximo a uma áea de mata.

As buscas estão sendo feitas pelo Corpo de Bombeiros desde o dia do desaparecimento. O capitão Humberto Júnior disse ao G1/CE que aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aérea (Ciopaer) estão auxiliando nos trabalhos.

“Cada dia que passa continua a angústia, a dificuldade, a região lá é uma região de mata fechada. O Ciopaer já fez um sobrevoo e durante o voo não conseguiu encontrar nada, já usamos drones, toda a tecnologia que os bombeiros têm condição de ter nesses buscas, nós estamos utilizando. Cães que vieram de Fortaleza. E por falta de localização precisa fica muito difícil”, afirma.

Leia Também:  Mega da Virada pode pagar prêmio estimado em R$ 300 milhões

Ainda, de acordo com o capitão, as buscas ficarão mais difíceis se o catequista estiver escondido. “Se ele não quiser ser localizado vai ser muito difícil. Você pode passar muito perto dele e ele ficará calado e não vai dar nenhum sinal de vida. Nas condições de lá, uma mata fechada, tem água abundante, frutas, mas se ele estiver mais próximo à chapada ficará mais difícil ele sobreviver por mais alguns dias”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA