AMARANTE

ESPORTES

Fluminense faz 3×0 no Flamengo na boa estreia de Walter

Avatar

Publicado em

ESPORTES

Com o resultado, a equipe das Laranjeiras se igualou aos rubro-negros, que seguem na liderança do Campeonato Carioca pelos critérios de desempate

Desde outubro de 2012, o Fluminense não vencia um clássico. Neste sábado, os tricolores acabaram com o jejum e derrotaram o Flamengo por 3 a 0 no Maracanã, pelo Campeonato Carioca. Com o resultado, a equipe das Laranjeiras chegou a 16 pontos e se igualou aos rubro-negros, que seguem na liderança da competição pelos critérios de desempate.

O Flamengo foi melhor em boa parte do primeiro tempo, mas quem abriu o placar foi o Fluminense, com Michael, aproveitando cruzamento de Conca. Já na etapa final, os tricolores marcaram o segundo logo no início com Elivélton. Já no fim, o estreante Walter fez o terceiro e fechou o placar.

Na próxima rodada, o Fluminense vai encarar o Boavista, no sábado, no Maracanã. Já o Flamengo terá mais um clássico, contra o Vasco, no domingo, no mesmo estádio. Antes disso, os rubro-negros estreiam na Libertadores na quarta-feira, no México, contra o León.

O jogo – O clássico começou com muita correria, mas sem emoção. A primeira boa jogada aconteceu aos 13 minutos, quando Léo Moura cruzou para Elano, mas o meia cabeceou sem perigo para Diego Cavalieri. No entanto, dois minutos depois, após rebatida da zaga tricolor, André Santos pegou de primeira na entrada da área e acertou o pé da trave.

Leia Também:  Massaranduba se diz pronto para enfrentar Paul Felder no próximo sábado: 'Vou enfiar a porrada!'

O Flamengo tinha mais posse de bola, mas não incomodava Diego Cavalieri graças à boa marcação dos tricolores. Já o Fluminense errava muitos passes e dependia de Conca para chegar ao ataque. Mas, aos 27 minutos, os rubro-negros deixaram o argentino livre. Conca recebeu pela esquerda e cruzou para Michael cabecear sem chance para Felipe e abrir o placar no Maracanã a favor do Fluminense.

O revés não mudou o panorama da partida. O Flamengo seguia com mais posse de bola, mas quem assustou foi o Fluminense, aos 36 minutos. Em contra-ataque rápido, Conca achou Michael na entrada da área. O atacante chutou cruzado, mas para fora.

Nos últimos minutos, os rubro-negros pressionaram e conseguiram criar boa chance aos 41 minutos. Hernane ajeitou no bico da pequena área para Everton. Mesmo com alguns tricolores à frente, o meia chutou, mas para fora. Assim, o Fluminense segurou a vantagem até o intervalo.

No segundo tempo, o Flamengo esboçou uma pressão no início, mas viu o Fluminense ampliar a vantagem logo aos três minutos. Após cobrança de falta na área, Gum apareceu livre para cabecear para o gol. Felipe fez a defesa no susto, mas no rebote, Elivelton apareceu para colocar cabecear para a rede.

Leia Também:  Gols do Flamengo contra o Atlético PR

O revés foi sentido pelo Flamengo, que viu o Fluminense crescer na partida. Com isso, os tricolores passaram a chegar ao ataque com mais facilidade e quase fizeram o terceiro em duas chances. Primeiro, aos 13 minutos, Carlinhos recebeu na área e chutou cruzado com perigo. No minuto seguinte, Conca arriscou de longe e obrigou Felipe a grande defesa.

A partir daí, os tricolores foram superiores em campo. O Fluminense neutralizou os avanços do Flamengo e aproveitava os espaços para atacar com facilidade. No entanto, a equipe passou a desperdiçar algumas oportunidade de fazer o terceiro.

No finalzinho, o Fluminense aproveitou falha da zaga flamenguista para fazer o terceiro, aos 40 minutos. Michael cruzou para o estreante Walter marcar em seu primeiro jogo com a camisa tricolor.

Mesmo depois da vitória sacramentada, o Fluminense seguiu em cima e quase fez o quarto, com Walter. O atacante acertou a trave de Felipe. Antes do fim, o argentino Mugni quase fez o de honra para o Flamengo, mas parou em grande defesa de Diego Cavalieri. Depois disso, os tricolores administraram o resultado até o apito derradeiro.

Fonte: Veja

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

ESPORTES

Com uniformes adaptados, CPB inicia contagem regressiva para Tóquio

Avatar

Publicados

em


Os uniformes que a delegação do Brasil utilizará na Paralimpíada de Tóquio (Japão) foram lançados nesta segunda-feira (17), em live (transmissão ao vivo) do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) em suas páginas no Facebook e no YouTube.  O evento ocorreu nesta tarde, na Japan House São Paulo – espaço cultural na Avenida Paulista –  marcando simbolicamente a contagem regressiva de 100 dias para os Jogos, iniciada ontem (16).

Lorena Spoladore e guia Renato Ben Hur - Paralimpíada - Tóquio - uniforme - Brasil Lorena Spoladore e guia Renato Ben Hur - Paralimpíada - Tóquio - uniforme - Brasil

Ao lado do guia Renato Ben Hur, a velocista Lorena Spoladore elogiou as etiquetas em braile: item vai he possibilitar vestir o uniforme sem ajuda de terceiros – Alexandre Urch/Exemplus/CPB/Direitos Reservados

Assim como nos Jogos Parapan-Americanos de Lima (Peru) em 2019, os trajes foram desenvolvidos pelo próprio Comitê. Os equipamentos têm itens de acessibilidade, como um zíper ergonômico para atletas com limitação motora e articular nas mãos ou calças com abertura lateral na barra para facilitar a passagem da prótese nos membros inferiores. Os tops, por sua vez, possuem alças retas e sem o cruzamento nas costas, para auxiliar a vestimenta dos esportistas com deficiências visuais.

Leia Também:  Brasileiro: com dois de Gabigol, Flamengo vence Santos por 4 a 1

“A etiqueta em braile [interna] foi um grande diferencial nesta coleção. Com certeza, vai dar mais autonomia para os atletas com deficiência visual. Geralmente, tínhamos que pedir para os nossos guias me auxiliarem no momento de me arrumar. Agora, vou conseguir preparar o uniforme sozinha”, disse a velocista Lorena Spoladore, da classe T11 (cego total), em nota à imprensa do CPB.

“Pensar na pessoa com deficiência na hora de desenvolver uma roupa é promover a inclusão e, ao mesmo tempo, no desempenho esportivo”, completou a atleta Raissa Rocha, do lançamento de dardo pela classe F56 (cadeirantes). 

A estimativa do CPB é que o Brasil tenha uma delegação com 230 representantes em Tóquio. Segundo a entidade, 178 atletas de 14 modalidades já garantiram vaga. Os últimos foram Adriana Azevedo, Mari Santilli e Giovane Vieira de Paula, que asseguraram lugar nos Jogos no último sábado (15), durante a Copa do Mundo de paracanoagem, em Szeged (Hungria).

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Leia Também:  Abel admite erros do Flu, mas vê derrota 'injusta'

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA