Entidades ameaçam entrar na Justiça contra mudanças em curso de Medicina

Brasil
As principais entidades médicas reagiram com críticas às medidas anunciadas pelo governo e prometem ir à Justiça para tentar reverter as mudanças propostas para os cursos de Medicina. Em carta conjunta, representantes de classe questionaram aspectos técnicos e legais das ações do governo. Nas falhas apontadas está o fato de que a ampliação do tempo de formação favoreceria a exploração de mão de obra, com contratos trabalhistas precários.

“As medidas são paliativas, midiáticas e eleitoreiras”, acusa Roberto d’Avila, presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM). “Já estamos com nosso jurídico trabalhando para ver quais são as ilegalidades e inconstitucionalidades. Mas antes vamos esperar que a casa do povo, o Congresso, possa corrigir estes erros.” Entre as principais críticas às estratégias anunciadas do governo está a falta de condições adequadas e de um plano de carreira estruturado para ajudar os profissionais a se fixar no interior. “Países sérios também dão as condições estruturais para o trabalho e dão carreira. Países autoritários obrigam as pessoas”, diz o presidente do CFM. “O que vai atrair (os profissionais para o interior) é uma versão mais definitiva. Ninguém aguenta mais bolsa.”

Para maiores informações, clique aqui!

Compartilhe este post
Macedo Carnes consultoria natura avon Sabores da Terra Citopatologista Dra Josilene Ari Clinica Afonsinho Amarante Finsol Comercial Sousa Neto clinica e laboratorio sao goncalo Cetec Amarante Educandario Menino Jesus Mercadinho Afonsinho Alternância de Banners Pax Uni~ão Amarante Pax Uni~ão Amarante Dr. Josias Pier Restobar Pax Uni~ão Amarante Hospital de Olhos Ideal Web, em Amarante Megalink Amarante Super Carnes Interativa

Deixe um comentário