AMARANTE

MARANHÃO

Em 7 dias de operação, PRF registra 16 acidentes e 8 óbitos nas estradas do MA

Avatar

Publicado em

MARANHÃO

balanço, estradas do maranhão

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou balanço de sete dias de operação nas estradas do Maranhão, com policiamento e fiscalização que tiveram como foco a segurança nas rodovias do estado. O objetivo é coibir a prática de condutas perigosas e a redução de acidentes.

A ação realizada no trecho urbano da BR-010, em Imperatriz, teve em alguns momentos a participação de agentes de trânsito municipais (Setran).

A operação registrou durante o período 16 acidentes, que resultaram em 15 pessoas feridas e oito óbitos.

Dia 18 – 01 óbito na BR 316 (Timon);
Dia 19 – 02 óbitos na BR 316 (Caxias);
Dia 21 – 02 óbitos na BR 010 (Imperatriz);
Dia 22 – 01 óbito na BR 316 (Olho D’água das Cunhãs);
Dia 23 – 01 óbito na BR 010 (Governador Edison Lobão).

Houve 1.316 autuações, sendo algumas:

15 – alcoolemia
187 – condutor ou passageiro sem capacete
12 – condutor sem cinto de segurança
68 – passageiro sem cinto de segurança
31 – criança sem cadeirinha
169 – ultrapassagem.

Leia Também:  Veículo bate em árvore deixando 03 mortos em Balsas-MA durante a madrugada

Em relação à criminalidade, a PRF deteve 25 pessoas por crimes ambientais, receptação, embriaguez ao volante e outros crimes de trânsito.

balanço, estradas do maranhão
Foto: PRF / MA
COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

MARANHÃO

Operação Finita Servus investiga trabalho escravo no Maranhão e cumpre mandados

Avatar

Publicados

em

O tráfico de pessoas em situação análoga à escravidão virou alvo de uma operação da Polícia Federal no Maranhão. Pelo menos cinco mandados de busca e apreensão já foram cumpridos na operação, que foi batizada de “Finita Servus”, sendo dois em Santa Inês, um no Centro Novo do Maranhão, além de dois em São Joaquim-SC.

A Polícia Federal informou que trabalhadores são aliciados, por meio de fraude e abuso da condição de vulnerabilidade das vítimas, que recebem promessas de trabalho, alojamento e também alimentação e são levados para o estado de Santa Catarina, tudo pago pela empresa contratante.

As vítimas somente descobrem que foram enganadas quando chegam no destino, onde passam a morar em alojamentos sem condições mínimas de viver com dignidade, além de terem parte do salário e documentos retidos pelos empregadores com a justificativa de pagamento pelas despesas do período.

Os investigados podem responder por crimes de reduzir alguém à condição análoga à de escravo e de tráfico de pessoas. As penas somadas podem alcançar 16 anos de reclusão e multa.

Leia Também:  Marido acusado de jogar água quente em vereadora no Maranhão pede para responder em liberdade

Segundo a Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae), 20% dos trabalhadores resgatados em situação análoga à escravidão no país são naturais do Maranhão.

Operação Finita Servus

A operação foi denominada Finita Servus, termo oriundo do Latim utilizado no Império Romano indicando o fim da escravidão.

 

Com informações do G1

COMENTE ABAIXO:

Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA