AMARANTE

PIAUÍ

Deputado federal Silas Freire denuncia suposta “venda de vagas no FIES no PI” durante sessão

Avatar

Publicado em

PIAUÍ

Deputado federal Silas Freire

Na manhã desta quarta-feira, 25, durante sessão na Câmara dos Deputados em Brasília, o deputado federal Silas Freire (PR), fez uma denúncia relacionada ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) no Estado. De acordo com o deputado, funcionários de uma faculdade particular do Piauí, estariam “vendendo” vagas no sistema de financiamento.
O parlamentar fez a denúncia baseada em uma reportagem exibida pela TV Clube no dia 06 de fevereiro deste ano. “A matéria mostra que uma estudante conseguiu, através de informações privilegiadas de uma pessoa de dentro da faculdade, o dia e horário que o sistema do Fies ia abrir as vagas. Por coincidência, ou não, a estudante conseguiu uma das vagas”, conta o deputado.
Outras pessoas estariam sendo beneficiadas com essas informações. Na reportagem, uma pessoa que prefere não se identificar, alerta que o valor para ter acesso a esses dados privilegiados giram em torno dos sei mil reais. “Segundo eles [funcionários], seriam 5.500,00 reais para o pessoal do banco e os outros 500 reais para o pessoal do financeiro da instituição”, conta a fonte que preferiu não se identificar.
Os funcionários ou a Instituição de Ensino Superior (IES) acusadas de venderem as vagas não foram revelados. “Eu também não sei quem são. Fiz a denúncia para o ministro interino da Educação, Luis Cláudio Costa, em cima da matéria veiculada pela TV Clube”, conta.
Confira logo abaixo a fala do deputado federal Silas Freire

Leia Também:  Trator em operação pega fogo próximo ao anel viário de Parnaíba

 

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, Sr. Ministro, em fevereiro, a afiliada da Rede Globo no meu Estado, no seu portal G1 e na sua televisão TV Clube, fez uma reportagem-denúncia. Alguns estudantes que tentavam acesso ao FIES e outros, que até conseguiram, fizeram uma grave denúncia. Eles disseram que alguns funcionários de escolas particulares prometeram a eles informações privilegiadas em troca de 6 mil reais. Eu tenho o link da reportagem aqui. Um dos alunos, coincidência ou não, no momento em que recebeu a informação da abertura das inscrições, conseguiu se inscrever. E o aluno recebeu do servidor da universidade particular uma informação privilegiada.
Isso é muito grave, Sr. Ministro! Creio que a Polícia Federal já esteja apurando a denúncia, mas, se isso for verdade, não é só grave, é gravíssimo!
O outro estudante disse que recebeu a cantada do funcionário da faculdade particular, mas não a aceitou e resolveu denunciá-la no canal de televisão.
A mesma reportagem diz que a assessoria do Ministério não quis se pronunciar sobre o assunto, mas ela não pode se calar. O Ministério não pode se calar. É por isso que eu vim aqui pedir ao senhor e à sua assessoria o acompanhamento desse caso. Imagine a via-crúcis que já está vivendo hoje o estudante para conseguir o FIES. Imagine a desilusão que vão ter milhares de nordestinos, de brasileiros, ao saberem que existe um jeitinho maléfico, uma informação privilegiada para entrar na universidade, em detrimento de outro.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=2r-InD6wW6w]
[tube]http://www.youtube.com/watch?v=2r-InD6wW6w[/tube]
Com informações do: O Olho
Postagem: Denison Duarte

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PIAUÍ

Piauí dá início à vacinação das Pessoas com Deficiência Permanentes

Avatar

Publicados

em


Neste sábado (0) o Piauí deu início à vacinação contra a covid-19 das Pessoas com Deficiência permanentes. Na capital, no posto de drive thru do Teresina Shopping, a deputada federal Rejane Dias e o superintendente de Atenção Primária a Saúde e Municípios da Sesapi, Herlon Guimarães, acompanharam presencialmente a vacinação.

No Piauí, o público alvo foi ampliado. Neste sábado podem receber a vacina pessoas com deficiência permanente (58 e 59 anos), pessoas com transtorno do espectro do autismo (a partir de 18 anos), pessoas com Síndrome de Down (a partir de 18 anos) e pessoas com paralisia cerebral (a partir dos 18 anos).

“É uma importante conquista. O Ministério da Saúde reconheceu a necessidade da inclusão de pessoas com Síndrome de Down, autismo e paralisia cerebral por conta da sua vulnerabilidade. É um momento de alegria, estou presenciando a felicidade dos pais de verem os seus filhos recebendo a vacina e realmente é algo que nos emociona. Grande dia”, disse a deputada Rejane Dias.

Hérlon Guimarães explica que o Estado não seguiu o critério das pessoas que possuem o Cadastro de Prestação Continuada, estabelecido no Plano Nacional de Imunização. “Nós fizemos um instrutivo para que os 224 municípios do Piauí incluíssem no critério de prioridade as pessoas com autismo, Síndrome de Down e paralisia cerebral. Nós saímos na frente para que o maior número de pessoas com deficiência sejam imunizadas, portanto, é um dia importante para o nosso Estado”, afirmou o superintendente.

Leia Também:  Na primeira sessão de 2021, Colégio de Procuradores de Justiça aprova edital para eleição do corregedor-geral do MPPI

Para Maria do Socorro, mãe da Patrícia Oliveira, que possui Síndrome de Down, hoje é um dia de comemoração. “As pessoas com Síndrome de Down têm facilidade em contrair doenças pulmonares, então ficamos muito preocupados. Ela não sai de casa e não frequenta aulas presenciais, o que causa o seu estresse. Estávamos muito ansiosos pela vacina e finalmente esse dia chegou. É um alívio, vamos comemorar muito, mas continuaremos mantendo as medidas necessárias até o fim da pandemia”, pontuou.

Além das PCDs, as pessoas com comorbidades (18 a 59 anos), e gestantes e puérperas com comorbidades (a partir dos 18 anos) também se vacinam hoje. A vacina utilizada é a Covishield, do laboratório Astrazeneca, produzida em parceria com a Universidade de Oxford e a Fiocruz.

Vacinação de pessoas com deficiência
Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA