Menu...

Última Notícia

17 de dezembro de 2017

Pescadores de Amarante vão a Teresina para manifesto contra decisão da ministra Kátia Abreu


Hospital de Olhos

Pescadores de Amarante em manifesto – A suspensão do pagamento do Seguro-defeso, que é destinado aos pescadores na época da Piracema, deixou preocupados os associados do sindicato que vivem da pesca em Amarante.

A iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), executada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), visa o recadastramento dos pescadores de todo o Brasil. Segundo a ministra Kátia Abreu, o objetivo é evitar fraudes.

O MAPA emitiu uma portaria suspendendo o repasse do Seguro-defeso por 120 dias. Expirado o prazo, a decisão foi prorrogada por igual período, permanecendo o pescador sem receber o recurso e com receio de voltar a pescar.

Para o presidente do Sindicato dos Pescadores de Amarante, José de Arimatéia, o argumento de recadastramento não convence. “O Governo Federal não necessita desse recadastramento porque ele possui relatórios com todas as informações de produção de cada pescador. Ele sabe o que faz cada profissional da pesca.”

De acordo com o portal UOL, a ministra justificou a demora no recadastramento argumentando a ação integrada entre os três ministérios: o MAPA, o Ministério da Previdência Social e o Ministério do Meio Ambiente (MMA). Todos tiveram atividades divididas entre si sob a coordenação pessoal da ministra.

O MAPA mapa ficou com a missão de elencar critérios para o recadastramento, o MMA ficou com o mapeamento dos rios e espécie de peixes e à Previdência Social coube a articulação do pagamento dos pescadores.

“Nós (os sindicatos) conseguimos derrubar essa portaria, mas a União pediu novamente (no dia 7 de janeiro) a suspensão do pagamento do seguro ao pescador”, reforça José de Arimatéia.

Os sindicatos do Piauí se articulam para um manifesto pacífico em Teresina no próximo dia 3 de março, quinta-feira.

De acordo com o presidente do Sindicato, de Amarante vai sair um ônibus com pescadores para reivindicar a suspensão da portaria expedida pela ministra Kátia Abreu.

Enquanto a decisão não sai, os pescadores timidamente vão voltando ao rio Parnaíba, de onde retiram o próprio sustento. ”

Pescadores de Amarante

pescadores de amarante

Edição, foto e postagem: Denison Duarte


Tags: ,

Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE