Menu...

13 de dezembro de 2017

Escritor e poeta amarantino, Carlos Gramoza, é homenageado pelo Campus Clóvis Moura em THE


Hospital de Olhos

ESCRITOR CARLOS GRAMOZA – No último final de semana o poeta e escritor amarantino, Carlos Gramoza, foi homenageado pelo Campus Clóvis Moura, da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), em Teresina, com a entrega de uma placa.

A homenagem se deu em razão da contribuição do escritor ao Núcleo para o qual fez entrega de obras como artigos, entrevistas e livros de poesias e prosas sobre o intelectual amarantino, Clovis Moura.

A placa foi entregue na última sexta-feira (14) pelo professor e doutor em História, Pedro Pio Fontinele, e pelo diretor do Campus, Renê Pedro de Aquino. A homenagem assegura que ação de Carlos Gramoza foi uma relevante colaboração para a formação do acervo do memorial Clóvis Moura

“As obras contribuíram para a formação do acervo do Memorial. Elas serviram, sem dúvida, para colaborar com o Campus da Uespi”, disse Carlos Gramoza.

Atualmente residindo em Teresina, o escritor e poeta amarantino Carlos Gramoza, é autor de dois livros “Passos Oblíquos” e “Tempos perplexos”, além de antologias.escritor carlos gramoza amarante homenagem clóvis moura

“A homenagem me fez perceber que o trabalho não foi em vão, pois o meu objetivo era divulgar Clóvis Moura. Desta forma, ele vai ficar muito mais conhecido dentro do nosso estado”, encerra o escritor.

Clóvis Steiger de Assis Moura nasceu em 1925, em Amarante, no Piauí. Ingressou no PCB nos anos 1940, trabalhando como jornalista na Bahia e São Paulo. Foi um dos raros intelectuais que acompanhou o PC do B na ruptura de 1962. Nos anos 1970, destacou-se pela militância junto ao movimento negro brasileiro. Clóvis Moura produziu importante obra sociológica, histórica e poética.

Em 2003, passara longos meses internado devido a câncer na garganta. Intelectual marxista conseqüente, apaixonado pela vida, a sua e a dos outros, destacou-se pela retidão, perseverança e bom humor desbocado.

DENTRE AS OBRAS DE CLÓVIS MOURA ESTÃO:

1981 – Jun Lima Barreto e a Militância Literária
1981 – Nov Apresentação do texto “O Partido Comunista” de Graciliano Ramos
1983 – Mar Apresentação do texto “A Constituinte” de Graciliano Ramos
1988 – Mai Cem Anos de Abolição do Escravismo no Brasil
1993 – Out O Significado Político da Guerra de Canudos
1994 População e Miscigenação no Brasil
1994 – Fev Particularidades do Racismo Brasileiro
1996 – Mai Florestan Fernandes e o Negro: Uma Interpretação Política
2000 – Jul Nascimento, Paixão e Ressurreição de Casa-grande & Senzala

Tags:

Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE