AMARANTE

Piauí

Canal Educação oferta novos cursos técnicos

Publicado em

Piauí


Com início do ano letivo 2022, o Canal Educação está trazendo novidades para os estudantes de todo o Piauí. Estão sendo inseridos novos cursos técnicos concomitantes ao ensino Médio, além daqueles que já fazem parte da grade curricular da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). A iniciativa é realizada em parceria com as escolas da rede e a Mediação Tecnológica.

Para este ano passam a ser transmitidos os cursos de Administração, Serviços Jurídicos e Informática. Permanecem na programação também os cursos de Finanças, Secretariado e Recursos Humanos, nos turnos tarde e noite.

De acordo com o gestor pedagógico do Canal Educação, Jair Silva, a Mediação Tecnológica trabalha alinhada com as principais ferramentas da tecnologia da informação e comunicação, as chamadas TICs. “O objetivo é levar educação a diferentes localidades, em especial para aquelas onde há carência de algumas ofertas por meio da educação presencial”, explica.

Dessa forma, a Mediação promovida pelo Governo do Estado do Piauí, por meio da Seduc, oportuniza a inúmeros cidadãos o acesso a cursos que antes eram encontrados apenas em cidades de médio e grande porte, sendo assim, uma estratégia que colabora com a transformação da realidade social de muitas pessoas.

Leia Também:  Governador entrega Universidade Aberta e visita obras do hospital e de mobilidade em Parnaguá

Como funcionam os cursos técnicos concomitantes

Os cursos concomitantes otimizam o aluno em relação ao seu tempo escolar durante o Ensino Médio. Nesse tipo de oferta os alunos cursam o ensino Médio regular em um turno e no contraturno frequentam um curso técnico. “Essa oferta ocorre tanto de forma presencial nas escolas de tempo de integral, como também através da Mediação Tecnológica, como é nosso caso, em escolas que não são de tempo integral, mas que ofertam cursos técnicos através da parceria com o Canal Educação”, explica.

Uma das principais vantagens dos cursos técnicos é a possibilidade de empregabilidade após finalizar o ensino Médio. “A formação técnica é rápida e orientada pelas demandas de mercado, dessa forma, as chances dos concludentes do ensino Médio serem inseridos no mercado de trabalho são ampliadas”, conta o gestor.

“É preciso desmistificar também que as pessoas precisam escolher entre uma formação técnica ou formação superior, essa escolha está muito alinhada aos anseios e oportunidades de cada um. É possível ter as duas formações ou até mesmo fazer uma especialização de nível técnico e, assim, se destacar ainda mais no mercado de trabalho”, finaliza.

Leia Também:  Acidente de moto deixa uma mulher desacordada no Piauí

As ofertas serão nos turnos tarde e noite, ficando distribuídos da seguinte forma:

  • Segunda e Terça – Turmas manhã e tarde

Finanças

Secretariado

Administração

  • Quarta e Quinta – Turmas manhã e tarde

Serviços jurídicos

Recursos Humanos

  • Quarta, quinta e sexta – Turmas manhã e tarde

Informática

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Piauí

PGJ e Diretor do Ceaf/MPPI se reúnem para discutir desenvolvimento de ações e estratégias para capacitação e valorização dos integrantes do MPPI

Publicados

em

O Procurador-Geral de Justiça do Piauí, Cleandro Alves de Moura, e o Diretor-Geral do Ceaf/MPPI (Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional do Ministério Público do Piauí), Fernando Melo Ferro Gomes, estiveram reunidos, na manhã de hoje, 26 de maio, para discutir ações e estratégias de capacitação dos integrantes do MPPI. O encontro aconteceu na sede do Ministério Público Estadual, na zona leste da capital.

Durante a reunião, foram debatidas questões relacionadas ao desenvolvimento de ações de valorização de membros e servidores aposentados da instituição. O PGJ propôs às equipes do SQVT (Comitê de Saúde e Qualidade de Vida no Trabalho) e do Ceaf a elaboração de estratégias que promovam a aproximação dos integrantes do MPPI inativos à instituição.

Outro ponto tratado na reunião de trabalho foi a abertura do Memorial do MPPI à visitação pelo público externo. Foi sugerida a implantação de totens, com informações sobre o MPPI, em especial, com os fatos mais relevantes da história da instituição.

Por fim, o PGJ determinou que a equipe do Ceaf inicie os estudos sobre a criação da Escola Superior do Ministério Público do Piauí.

Leia Também:  Cepisa oferece Programa de Demissão Voluntária para colaboradores efetivos

Participaram, também, da reunião a chefe da Divisão de Desenvolvimento Humano, Bem Estar e Segurança no Trabalho, Gabriele Mesquita, a assessora ministerial Elane Coutinho, integrante da CPPT/MPPI (Coordenadoria de Perícias a Pareceres Técnicos), e a assessora do Ceaf/MPPI, Zélia Sobral.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA