Secretário de Segurança de SP diz que tiroteio em Paraisópolis não foi atentado contra Tarcísio de Freitas

Geral

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, João Campos disse à imprensa que, até o momento, a investigação aponta que o tiroteio em Paraisópolis que interrompeu a agenda do candidato Tarcísio de Freitas ao Governo de São Paulo, nesta segunda-feira (17), não se tratou de um atentado ou tentativa de intimidação.

“A campanha vai seguir normalmente. O que aconteceu foi uma questão territorial”, disse Tarcídio à imprensa na tarde desta segunda-feira.

“Eu repito, na nossa opinião ainda é prematuro com os dados que nós temos. Essa hipótese [de atentado], o que entendemos é que houve um ruído por causa da presença da polícia lá”, disse o secretário ao site Valor Investe ao ponderar que não descarta nenhuma hipótese.

“Um grupo de cerca de 8 indivíduos, alguns com motos, que se incomodou com a presença do efetivo policial no local acabou entrando em confronto com os policiais”, disse o comandante geral da Polícia Militar Ronaldo Vieira, que também participou da entrevista coletiva. “Primeiro um grupo de motoqueiros estava rodando perto do evento, dois com armas longas, e aí houve o confronto, primeiro com o pessoal da segurança, e depois com o efetivo da PM de apoio”, disse. “Vieram armados e houve esse confronto, não dá pra afirmar se foi um ataque específico ao candidato, ou aos policiais, isso ainda está sendo apurado”, afirmou.

Compartilhe este post
consultoria natura avonSabores da TerraCasa da Roca e PetCitopatologista Dra JosileneAri ClinicaAfonsinho AmaranteFinsolComercial Sousa Netoclinica e laboratorio sao goncaloCetec AmaranteEducandario Menino JesusMercadinho AfonsinhoAlternância de BannersPax Uni~ão AmarantePax Uni~ão AmaranteDr. JosiasPier RestobarPax Uni~ão AmaranteHospital de OlhosIdeal Web, em AmaranteMegalink AmaranteSuper CarnesInterativa