AMARANTE

Piauí

Reportagem do Fantástico destaca problema que existe em escolas de Campo Maior

Publicado em

Piauí

Na noite de ontem (09) o Programa Fantástico da Rede Globo exibiu uma matéria mostrando a situação precária de escolas públicas de três Estados brasileiros: Alagoas, Pernambuco e Maranhão. Desta vez o Piauí ficou de fora. Segundo a reportagem, os três Estados foram escolhidos porque tiveram as médias mais baixas no Programa de Avaliação Internacional de Estudantes (Pisa). É um verdadeiro retrato do abandono do ensino público no Brasil. São escolas sem água potável, sem banheiro e até sem sala de aula.

A falta de estrutura mínima foi o ponto principal da reportagem. Entre eles as péssimas condições de transporte de alunos, a qualidade da água e da merenda, as carteiras que são utilizadas pelos alunos, ausência de banheiros, os quadros em que os professores escrevem e as escolas em que existem uma só sala para o professor ensinar a duas ou mais séries ao mesmo tempo.

CLIQUE AQUI E VEJA A MATÉRIA NA INTEGRA

CAMPO MAIOR

Este último fato foi constatado in loco pelo promotor de justiça de Campo Maior, Cesário Cavalcante em visitas que fez nos colégios da zona rural do município de Campo Maior. Segundo ele, o prefeito Paulo Martins (PT) fechou cerca de 19 escolas e falou que o multisserieado seria provisório, enquanto criava as escolas pólos. No entanto, disse o promotor, com as escolas pólos a situação piorou. “Só fez foi aumentar o número de alunos nas salas, e o multisseriado continua existindo e a estrutura das escolas é precária”, destacou.

Leia Também:  Eletrobras desrespeita povo do PI e ignora caos energético, diz vereador

O promotor preparou um verdadeiro dossiê e ingressou com uma ação na justiça para investigar a situação e punir os responsáveis, no caso o prefeito e o secretário de educação do município.

Alem desses problemas, a educação de Campo Maior há tempos sofre com problemas de gestão, alem de atrasos de salários em decorrência do grande número de servidores contratados e a receita ser insuficiente, na atual administração, do petista Paulo Martins, os profissionais da educação tiveram mais dores de cabeça. Primeiro com a instituição de um fundo previdenciário próprio, onde foi desviado aproximadamente R$ 2 milhões de reais e os servidores que tentam se aposentar não continuam recebendo o mesmo valor que recebem enquanto estão em atividade, depois com a redução do salário de todos os professores após os vereadores da bancada do prefeito aprovarem o projeto na Câmara mesmo sendo inconstitucional, em seguida com o excesso de contratados sendo que existia um concurso com a validade dentro do prazo e por fim o atraso no pagamento dos contratados que continua a existir. O prefeito prioriza os efetivos, e massacra os contratados, que na verdade não deveria mais nem existir, por conta da proibição imposta pela lei.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Piauí

Avenida Maranhão receberá obras de esgotamento sanitário a partir de segunda (25)

Publicados

em


A partir da próxima segunda-feira (25), a Águas de Teresina avançará com mais uma etapa das obras de ampliação da rede de esgotamento sanitário na cidade. Nesta fase, a concessionária fará a implantação de 4,3 quilômetros de uma linha de recalque que beneficiará diretamente 12 mil moradores nos bairros Aeroporto, Alvorada e Itaperu. Somente nesta etapa serão aplicados aproximadamente R$ 10 milhões.

A linha de recalque tem a função de garantir o perfeito bombeamento do esgoto coletado. A tubulação que será implantada em trecho na avenida Maranhão irá mandar o esgoto da Estação Elevatória de Esgoto Aeroporto até a Estação de Tratamento de Esgoto Pirajá (ETE-Pirajá). Cerca de 30 profissionais estarão envolvidos nos trabalhos que devem durar aproximadamente 20 dias.

“A linha de recalque é um dos equipamentos que se integra ao conjunto de obras que estamos executando na zona Norte da cidade, mais especificamente nos bairros que compõe o projeto Lagoas do Norte. São intervenções que irão ampliar o acesso ao serviço de esgotamento sanitário e melhorar consideravelmente as condições sanitárias nessa região de Teresina”, destaca Cassiano Costa, gerente de Engenharia da Águas de Teresina.

Leia Também:  GAEJ e 13ª Promotoria de Justiça de Teresina obtém condenação de réu por feminicídio

*Entenda mais*

Para viabilizar os trabalhos, será necessária a interdição temporária de um trecho da avenida Maranhão compreendido entre as ruas Ceará e Espírito Santo, nas proximidades da ETE Pirajá. Toda a área estará devidamente sinalizada e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) dará o suporte necessário para orientar o tráfego de veículos na região.

Durante o período de obra, a orientação é para que o condutor que irá transitar no sentido Norte-Centro siga na avenida Maranhão até a rua Espírito Santo, onde ocorrerá um estreitamento de pista. O condutor deverá seguir apenas na pista de rolamento da direita. Já quem vai transitar no sentido Centro-Norte, deverá seguir na avenida Maranhão até as proximidades da rua Ceará e fazer uma leve curva à esquerda no retorno seguinte, seguindo pela faixa contrária da avenida até a rua Espírito Santo, onde fará uma leve curva à direita e seguir o fluxo normal.

*Conheça a segunda frente de obras*

Além da implantação da linha de recalque na avenida Maranhão, a Águas de Teresina também está com obras bem avançadas no bairro Aeroporto, onde equipes trabalham para implantar as novas redes coletoras. Nesta semana, um trecho da avenida Centenário ficará temporariamente interditado em razão dos trabalhos. Será no sentido Norte-Sul, entre a rua Batalha e a rua Gonçalves Lêdo, nas proximidades do restaurante Novo Point da Picanha. Toda a área também estará devidamente sinalizada e contará com o apoio da Strans.

Leia Também:  IFPI, Campus de Floriano, recebe inscrições para professor substituto até sexta, 9

Ao longo de todo o contrato de subconcessão, a Águas de Teresina aplicará o total de R$ 1,7 bilhão. Deste montante, 80% será para a ampliação do serviço de esgotamento.

Em quatro anos, Teresina já evoluiu sua cobertura de esgoto de 19% para 35,65%. A expectativa da empresa é encerrar o ano de 2021 com 40%. A concessionária está investindo R$ 23 milhões nesse pacote de obras na região do Lagoas do Norte, com previsão de entrega no primeiro semestre de 2022.

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA