AMARANTE

Notícias de Regeneração

Professores de Regeneração finalizam greve e voltam às aulas nesta quinta

Publicado em

Notícias de Regeneração

professores de regeneração fim da greve regeneração

Depois de seis dias deflagrada, chegou ao fim a greve dos professores da Rede Municipal de Ensino de Regeneração, que foi motivada pelo não reajuste de 6,81% sobre o salário da categoria. No dia 26, segundo informações, foi expirado o prazo de 72 horas concedido pela Ministério Público para que houvesse um entendimento entre as partes, prefeitura e a categoria, o que não ocorreu.
A greve atingiu alunos de 13 escolas do município, incluindo unidades de Educação Infantil. 180 servidores estavam fora das salas de aula, cuja decisão foi apoiada pelo Sindicato dos Servidores. A categoria garantiu que o salário está em dia e que a greve buscava o reajuste para o alcance do Piso Nacional do Magistério, que é de R$ 2.455,35 para jornada de 40 horas semanais.
Com a determinação do Ministério Público, na tarde desta quarta-feira (2), o prefeito, Dr. Hermes, teria assinado o acordo que vai possibilitar o reajuste no salário dos professores a partir do mês de maio.
A informação da decisão da promotora Valesca Caland foi recebida com alegria pela categoria. “Depois de muita luta, determinação e coragem, conseguimos, através do Ministério Público, que o gestor firmasse compromisso assinado que implantará nosso reajuste no vencimento de maio”, disse uma professora do município, que preferiu não se identificar.
As aulas voltarão à sua normalidade nesta quinta-feira em todas as escolas da Rede Municipal. “Agradecemos a todos os regenerenses que nos apoiaram nesta batalha. E amanhã voltaremos às nossas atividades escolares normais”, encerra a professora.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Bairro Alto do Balanço inicia os festejos de São José, em Regeneração
Propaganda

Notícias de Regeneração

Morre o regenerense Paulo Nunes, ex-presidente da Academia Piauiense de Letras

Publicados

em

Morreu aos 96 anos o professor, escritor e ex-presidente da Academia Piauiense de Letras (APL), Paulo Nunes.

Natural de Regeneração, Paulo Nunes nasceu em 1925. Ele foi o primeiro ocupante da cadeira de nº 38 da Academia Piauiense de Letras, onde foi empossado no dia 28 de agosto de 1967.

Ele estava internado desde o dia 1º de outubro em um hospital de Teresina, onde tratava de problemas pulmonares. Segundo o hospital, a causa da morte foi falência múltipla de órgãos.

“Ele tinha sido internado no mês passado, em setembro, passou quase um mês, voltou e ficou até hoje, quando faleceu”, disse ao Cidade Verde o filho do escritor, Paulo Eduardo Nunes.

O regenerense deixa quatro filhos, cinco netos e dois bisnetos.

Uma nota assinada pelo presidente da ALP, Zózimo Tavares, exalta o legado deixado por Manoel Paulo Nunes.

“O falecimento do Mestre Paulo Nunes, líder de várias gerações, enluta APL e representa uma grande perda para o Piauí, que ele tanto elevou com inteligência e honradez. Ao tempo que expressa o seu profundo pesar à família e aos amigos, enaltece a sua extraordinária contribuição à educação e à cultura, atividades que abraçou desde a sua juventude, exercendo-as por toda a vida, de 96 anos, com devoção, brilho incomum e ética”, diz um trecho da nota de pesar.

Leia Também:  Em Regeneração, comunidade Jacaré finaliza festejos com batizados e procissão

O sepultamento acontece a tarde desta quinta-feira no cemitério Jardim da Ressurreição, em Teresina.

Nascido em Regeneração, em 1925, Manoel Paulo Nunes era bacharel em Direito, professor, conferencista, escritor, crítico literário e jornalista. Foi um dos fundadores da Universidade Federal do Piauí. Presidiu a APL de 1992 a 1995. Presidiu também o Conselho Estadual de Educação por vários mandatos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA