Projeto Rondon desperta alunos de Amarante ao empreendedorismo

Projeto Rondon desperta alunos de Amarante ao empreendedorismo

Hospital de Olhos
Publicidade | Somos Notícia

Completadas as 45 oficinas ministradas em Amarante, a equipe de rondonistas já conta com a participação de aproximadamente 250 pessoas em apenas três dias de atividades do Projeto Rondon no município. A execução das ações em Amarante tem o apoio da Prefeitura municipal, por meio das secretarias de Educação, Cultura, Assistência Social e Saúde.

A exemplo dos dois primeiros dias, nesta quinta-feira (24) outras 15 oficinas ocuparam todas as salas do colégio Antonio Da Costa e Silva, no bairro Escalvado.

O Projeto Rondon trouxe às alunas Maria de Fátima e Gisele Soares o desejo de empreender após as técnicas adquiridas na oficina de fabricação de sabão.

Clique no banner e faça suas apostas | Somos Notícia

“Eu acho que encontrei a oportunidade de começar um negócio. Eu pretendo empreender com fabricação de sabão. Só depois da oficina tive a vontade de iniciar meu próprio negócio”, afirmou Gisele.

“Eu já produzia sabão em casa, mas os custos eram muito altos. Agora com essa técnica que eles passaram eu gostei porque a gente vai ter mais retorno e as despesas serão muito menores. Vamos fabricar sabão em casa, por isso estamos aproveitando ao máximo a oportunidade”, afirmou Maria de Fátima.

A coordenadora Vanessa Carla disse estar feliz com as atividades em Amarante, mas faz um apelo para que muito mais alunos compareçam às oficinas.

“Estamos felizes com a participação de todos nesses três dias em Amarante. Nós queremos que o público compareça em maior quantidade às várias oficinas, pois algumas vão gerar renda à população, outras oficinas trazem informações sobre cuidados com saúde, saúde bucal, entrega de kits com escovas e creme dental, rede social, repelente, produção de pães dentre outras”, afirmou Vanessa.

O aluno Jardiel Santos, diz que aproveitou muito bem a oportunidade, e dentre as oficinas que participou está a de produção de pães. A exemplo das alunas, ele viu a oportunidade de empreender, fazendo o que mais gosta.

“São conhecimentos que são trazidos e que nos deixam muito felizes. A gente vê o caminho de ser nosso próprio patrão. Esta é uma janela que se abriu para mim para que eu possa ensinar aos meus filhos e também empreender no que eu gosto de fazer”, disse ele.

O rondonista paranaense, Leonardo Tóffolo, considera que os rondonistas se tornam pessoas melhores depois da experiência nas oficinas. “Uma das melhores coisas que observamos nas pessoas é a alegria e a satisfação. A gente não traz conhecimentos, a gente compartilha conhecimentos. A gente chega e se sente abraçado pelas pessoas do lugar. É uma coisa bacana esse choque de cultura. A gente sai como pessoas muito melhores depois das oficinas.”

O coordenador Carlos Fernandes diz que o objetivo é melhorar a sustentabilidade das pessoas. “Quem estava ontem, viu a alegria do pessoal ao concluir a oficina de produção de pães e de sabão. Aqui estamos construindo algo que é o objetivo do Projeto Rondon: melhorar a sustentabilidade das pessoas, que passam a multiplicar conhecimentos.”

Publicidade | Somos Notícia

No próximo sábado, os rondonistas estarão na feira livre de Amarante, nos arredores do Mercado Público, em novas atividades. “Sábado teremos uma encenação de teatral sobre ‘Patrimônio e Cultura’, baseada na obra de Mateus e Catirina (de Pernambuco). Ainda na feira, teremos aferição de pressão arterial, avaliação de glicemia, distribuição de panfletos, saúde ambiental, e outras atividades”, finalizou Vanessa.

VEJA AS OFICINAS PARA ESTA SEXTA-FEIRA, DIA 25

Projeto Rondon desperta alunos de Amarante ao empreendedorismo

 

Publicidade | Somos Notícia
Publicidade | Somos Notícia