Servidor é exonerado e pode pegar mais de 4 anos de prisão por chamar jornalista de ‘macaca’ no Rio

WhatsApp
Twitter
Telegram
Facebook

Durante uma cobertura jornalística na região Metropolitana do Rio de Janeiro, um funcionário público municipal da área da Saúde agrediu verbal e fisicamente dois jornalistas da Rede CNT que faziam uma reportagem sobre um lixão localizado ao lado do Posto de Saúde do Mucujá.

O UOL informou que a repórter Julie Alves e o cinegrafista Vangelis Floyd estavam gravando o material que seria exibido no programa ‘Fala Baixada’, quando, de repente, os dois foram abordados de forma truculenta pelo homem, que é um dos diretores da Unidade de Saúde.

“Nós já estávamos terminando de produzir o material, o cinegrafista já tinha até desligado a câmera, quando chegou esse homem. Ele começou a gritar com palavrões ‘por**, caral**, quem mandou vocês gravarem aqui?’, contou Julie ao UOL. Em seguida, ela disse que ao responder que não precisava de autorização e conhecia seus direitos, acabou sendo atacada com um insulto racista.

“Foi aí que ele falou ‘sabe do seu direito o que, macaca?’. Ao tentar repreender o servidor, o cinegrafista foi chamado de gordo. Ainda conforme Julie, o homem se exaltou porque a equipe continuou registrando a situação.

“Quando ele percebeu, veio na minha direção para bater no meu rosto. O cinegrafista foi me proteger. O homem acabou batendo na minha mão e meu microfone caiu. Ele foi então em direção ao cinegrafista e deu um chute nele. Algumas pessoas que estavam no local foram segurá-lo”, conta a repórter.

“Nunca passei por isso, nunca imaginei passar por isso, só queria fazer meu trabalho e eu ainda estou chateada e triste. Uma situação muito desagradável. Ele é preto, eu sou preta, e partir de um preto uma atitude dessas, e tão truculenta, me deixou muito mais indignada”, desabafou, segundo o UOL.

A Secretaria Municipal de Saúde de Japeri disse que o funcionário foi exonerado no mesmo dia. Procurado pelo UOL, o delegado que está à frente das investigações disse que o suspeito vai prestar depoimento e pode pegar mais de quatro anos de prisão, por injúria qualificada, ameaça e lesão corporal.

Receba nosso conteúdo

Related Posts

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist