AMARANTE

Piauí

Medidas de distanciamento foram adotadas por quase toda a população piauiense em julho, diz IBGE

Publicado em

Piauí

Medidas de distanciamento população piauiense

Dados da PNAD COVID19, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelam que 99,2% da população piauiense adotou alguma medida de restrição de contato em julho. Quase metade dos habitantes (46,5%) afirmaram que ficaram em casa e só saíram por necessidades básicas, cerca de 31,1% ficaram rigorosamente isolados e 21,4% reduziram o contato, mas continuaram saindo de casa e/ou recebendo visitas. Apenas 0,8% da população disseram não ter feito nenhum tipo de restrição.

No Brasil, a proporção foi semelhante: cerca de 98% da população brasileira afirmou ter adotado alguma medida de restrição de contato. Aqueles que afirmaram terem ficado em casa e só saído por necessidades básicas foram 43,6%, já os que reduziram o contato, mas continuaram saindo de casa e/ou recebendo visitas foram 30,5% e aqueles que ficaram rigorosamente isolados foram 23,3%. Apenas 2% não tomaram nenhum tipo de medida de restrição de contato.

O comportamento da população diante das medidas de restrição de contato foi um dos seis novos temas abordados em julho pela pesquisa do IBGE. Os outros temas são: aplicação de testes para identificar a Covid-19, comorbidades, indicadores escolares (aulas on-line); solicitação e aquisição de empréstimos; itens de higiene e proteção.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governo libera R$ 1,5 milhão para pavimentação asfáltica em município do Piauí
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Piauí

Primeiro encontro do Programa Reeducar em 2022 discute sobre alienação parental

Publicados

em


Na manhã dessa terça-feira (25), o Núcleo das Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid) do Ministério Público do Piauí, realizou o primeiro encontro do Programa Reeducar do ano de 2022, com o módulo “Oficina de Pais e Filhos”. O grupo reflexivo contou com a presença da promotora de justiça e coordenadora do programa , Amparo Paz, da psicóloga do Nupevid/MPPI, Cynara Veras e da defensora pública, Alynne Patricio, que participou como facilitadora do módulo.

O módulo “Oficina de Pais e Filhos” é resultado de parceria com a Defensoria Pública do Estado do Piauí. No encontro dessa terça, os reeducandos debateram sobre alienação parental e, segundo a promotora Amparo Paz, é um módulo de grande importância para que os reeducandos exerçam a paternidade com responsabilidade.

“Durante as oficinas, os defensores públicos irão trabalhar com os nossos reeducandos como exercerem a paternidade responsável, tanto com a criança, quanto com a sua ex-companheira. A oficina é primordial nesse sentido para evitar alienação parental, tanto de pai quanto de mãe, para que essas crianças possam se desenvolver de forma saudável, apesar da ruptura do relacionamento dos pais”, comenta a promotora Amparo.

Leia Também:  SAF entrega quintais agroecológicos em Parnaíba e Luís Correia

O Programa Reeducar promove grupos com homens envolvidos em contextos de violência doméstica e familiar contra a mulher, a fim de sensibilizá-los quanto ao reconhecimento, responsabilização e reflexão. Os encontros são realizados na última terça-feira do mês.

COMENTE ABAIXO:



Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA