3:11 pm - sexta-feira novembro 24, 2276

Falta de energia: moradores de Caraíbas fazem protesto contra a Cemar em São Francisco do MA

Edição e postagem: Denison Duarte, em 16-03-2017 08:32 | Última modificação: 16-03-2017 16:10
Hospital de Olhos

PROTESTO CONTRA A CEMAR – Os moradores de Caraíbas do Norte e outras localidades próximas, em São Francisco do Maranhão, realizaram uma manifestação contra Companhia Energética do Maranhão (Cemar) em frente à sede do Ministério Público na tarde desta quarta-feira (15).

De acordo com os manifestantes, que na última semana passaram 72h sem energia, os prejuízos se acumulam dia após dia e, segundo eles, a empresa tem dado o silêncio como resposta.

“Os danos são vários, como: comércio parado, problemas nos eletrodomésticos, não temos como manter alimentos na geladeira e as aulas foram reduzidas nas escolas”, afirmou o morador Mundin Felipe, que também é vereador em São Francisco do MA.

As faltas constantes de energia, segundo o morador, deixam os moradores às escuras por várias horas, e têm causado transtornos diversos na vida de mais de 200 famílias em toda a região.  “Todos esses moradores ficaram sem energia esta semana durante 72h, a gente já não sabe mais o que fazer. Quando nós ligamos para a Cemar, eles não atendem e quando atendem só pedem para esperar.”

Em frente ao Ministério Público, os manifestantes afirmavam não suportar mais a situação, “e as faturas ainda chegam com valores altos mês a mês” diante de um problema que se arrasta desde 2014.

Em entrevista ao Somos Notícia, o representante do Ministério Público, Dr. Carlos Pinto, se mostrou sensível ao apelo dos moradores e confirmou que há três anos existe uma demanda judicial contra a Cemar.

“O Ministério Público ajuizou uma ação para resolver o problema da falta de energia na comunidade. Nós entramos com a ação judicial, produzimos provas e a juíza já julgou. Entretanto, a Cemar recorreu alegando que necessitava que fossem produzidas mais provas e não lhe foi dado oportunidade”, afirmou o promotor.

Ao todo, três veículos de grande porte transportaram os moradores para o local da manifestação. O promotor recebeu nove representantes para explanar sobre a situação atual da ação que tramita contra a prestadora Cemar.

Em conversa com os manifestantes, ele afirmou que “o Tribunal de Justiça anulou a sentença e o processo retornou no final de 2016 para que fossem produzidas as provas que a Cemar entendesse necessárias.”

Dr. Carlos Pinto afirmou que ainda não conhece o processo, pois quando assumiu como promotor de São Francsico do Maranhão, os autos estavam no Tribunal de Justiça. “Com o retorno dos autos é que eu tomarei ciência do objeto, e o mais rápido possível vou dar andamento para conseguirmos a solução do problema”, encerrou.

Os manifestantes voltaram para casa certos de retornarem, a pedido do promotor, no próximo dia 29 de março, quando será dado um posicionamento acerca da situação atual do processo e também das cobranças das faturas sem o devido fornecimento de energia.

Os moradores têm recebido também o apoio da Prefeitura de São Francisco do Maranhão. O prefeito Adelbarto Santos chamou de “desumano” o descaso da empresa diante da realidade das comunidades.

“Não posso deixar de estar com a população sofrida do nosso município. Essa é uma situação considerada desumana contra os consumidores ao longo desses anos. Vamos fazer o que for possível para ajudar a solucionar esse problema”, disse o prefeito, que vez por outra vai à Cemar na tentativa de colaborar diante o caso.

Protesto contra a Cemar | Moradores de Caraíbas do Norte, em São Francisco do MA (Fotos: Denison Duarte)

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE