AMARANTE

Saúde

Maiores de 45 anos já podem receber 4ª dose contra covid em São Paulo

Publicado em

Saúde

A partir desta quarta-feira (22), a cidade de São Paulo começa a aplicação da segunda dose de reforço – 4ª dose – contra covid-19 em pessoas acima de 45 anos, desde que tenham recebido a a 3ª dose há pelo menos quatro meses. A população desta faixa etária também poderá se vacinar contra a gripe.     

A ampliação da segunda dose adicional (DA2) para a população com idade entre 40 a 49 anos, ocorrerá de forma escalonada na capital. Ao todo, 1.020.863 acima de 45 anos estão elegíveis para a DA2, sendo cerca de 500 mil com idades entre 45 e 49 anos. A cidade tem doses e insumos suficientes para vacinação dos novos grupos anunciados, segundo a prefeitura. Para quem tem 50 anos ou mais, a DA2 também está disponível.  

Para receber a terceira dose adicional – 5ª dose – estão aptas pessoas com alto grau de imunossupressão, com 50 anos ou mais, e pelo menos quatro meses da última dose. 

Cobertura vacinal 

Até o momento, foram aplicadas 32.459.295 doses de vacina contra a covid-19 na capital, sendo 11.8006.839 primeiras doses (D1), 11.147.647 segundas doses (D2), 364.343 doses únicas (DUs), 7.489.111 primeiras doses adicionais (DA1) e 1.651.355 segundas doses adicionais (DA2).

Leia Também:  Covid-19: mortes sobem para 660,7 mil e casos para 30,06 milhões

A cobertura vacinal da população com mais de 18 anos está em 110,4% para D1, em 107% para D2, em 79,5% para DA1 em 65,6% para DA2. 

Em adolescentes de 12 a 17 anos, foram aplicadas 980.467 D1, representando uma cobertura vacinal de 116,2%. Também foram aplicadas 884.583 D2, com 104,8% de cobertura, além de 153.220 DA. 

Em crianças de 5 a 11 anos foram aplicadas 996.052 D1, representando uma cobertura vacinal de 92%, e 748.452 D2, alcançando 69,1% dos elegíveis. 

Para ver a lista completa dos postos podem ser encontradas na página do Vacina Sampa

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Covid-19: Brasil registra 122 mortes e 45,5 mil casos em 24 horas

Publicados

em

O Brasil registrou, desde o início da pandemia de covid-19, 672.033 mortes pela doença, informa o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (4) pelo Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados da doença está em 32.535.923.

Em 24 horas, foram registrados 45.501 casos. No mesmo período, foram confirmadas 122 mortes de vítimas do vírus.

Ainda segundo o boletim, 30.967.114 pessoas se recuperaram da doença e 896.776 casos estão em acompanhamento. No levantamento de hoje, não consta atualização dos dados de Mato Grosso do Sul.

Os números em geral são menores aos domingos, segundas-feiras ou nos dias seguintes aos feriados pot causa da redução de equipes que alimentam os dados sobre a doença. Às terças-feiras e dois dias depois dos feriados, em geral, há mais registros diários pelo acúmulo de dados atualizado.

Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico

Boletim Epidemiológico – 04/07/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Estados

De acordo com os dados disponíveis, São Paulo lidera o número de casos, com 5,74 milhões, seguido por Minas Gerais (3,65 milhões) e Paraná (2,63 milhões).

Leia Também:  Brasil recebe novo carregamento de 2,5 milhões de vacinas pediátricas

O menor número de casos é registrado no Acre (127,1 mil). Em seguida, aparecem Amapá (161,8 mil) e Roraima (161,9 mil).

O estado de São Paulo é o que apresenta o maior número de mortes pela doença (171.072), seguido pelo Rio de Janeiro (74.183) e por Minas Gerais (62.197).

O Acre é o que registra o menor número de mortes (2.005), seguido por Amapá (2.141) e Roraima (2.153).

Vacinação

Até hoje, foram aplicadas 450,1 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 177,4 milhões com a primeira dose e 157,7 milhões com a segunda dose. A dose única foi aplicada em 4,9 milhões de pessoas e 95 milhões já receberam a dose de reforço.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA