AMARANTE

Moda praia

Candy color, neon e metalizado: cores do verão no hemisfério Norte

Publicado em

MULHER

O verão no hemisfério norte do planeta tem um significado importante para a moda no hemisfério sul. Cores, modelagens, estampas, tecidos e acabamentos que fazem sucesso no meio do ano na Europa e nos Estados Unidos, acabam reverberando em países como o Brasil na chegada do calor.

Mesmo desenvolvendo uma moda própria, estilistas nacionais estão de olho no que é hit acima da linha do Equador para se inspirar a moda brasileira. Quando o assunto é moda praia, o Brasil é uma das principais referências mundiais. Porém, ter uma ideia das tendências que vêm de fora é sempre útil para compreender qual caminho a roupa de banho vai tomar no próximo verão.

Três padrões de cores têm se destacado no atual verão do hemisfério norte. Roupas em candy color, neon e metalizado estão aparecendo em peças de diversos segmentos. A aposta da indústria da moda praia é que os biquínis nacionais surjam em tons desses grupos, dando um colorido mais diverso ao verão brasileiro.

O verão no hemisfério norte do planeta tem um significado importante para a moda no hemisfério sul

Hailey Bieber e Thássia Naves acertam com candy color (Fotos: Reprodução/Instagram)

Candy color

No hemisfério norte, o candy color está colorindo as orlas marítimas com algo semelhante ao que apareceu na moda teen brasileira do tie dye. Os tons pastel que enfeitaram looks românticos e compostados foram atualizados em busca de sensualidade. Biquínis e maiôs aparecem em lilás, azul, rosa e verde suave, tons semelhantes a balas cítricas que dão nome às tonalidades candy.

Quem adotou a moda praia em candy color foi modelo Hailey Bieber, fotografada usando biquíni rosa claro. A antenada blogueira e empresária Thássia Naves também já aposta em tons esmaecidos por terras brasileiras, com modelo em verde, azul e rosa.

Kylie Jenner investe em biquíni metalizado (Foto: Reprodução/Instagram)

Metalizados

Os biquinis e maiôs metalizados foram vistos não só nas praias e piscinas europeias e americanas, como estiveram nas passarelas das fashion weeks de Paris e de Nova Iorque. Em desfiles de moda praia, os estilistas buscaram os tons para dar um ar de sofisticação às peças.

O dourado foi usado pelos stylists desde o tom mais aberto de ouro, até o mais amarronzado, lembrando o cobre. A cor fez sucesso em maiôs menos cavados, o que conferiu elegância às peças.

Pretos brilhantes, prateados ou acinzentados – como no biquíni que marcou presença no corpo de Kylie Jenner – têm inspiração no lamê, tecido popularizado nas discotecas na década de 1970.

O verão no hemisfério norte do planeta tem um significado importante para a moda no hemisfério sul

Neon aparece em Kim Kardashian e Iza (Fotos: Reprodução/Instagram)

Neon

O neon tem marcado presença na moda há muito tempo, mas no verão é quando as cores acesas aparecem em diversas peças. A tendência combina com moda praia e é isso que o hemisfério norte nos mostra. O verde e o amarelo intensos são os mais usados em biquínis e maiôs que devem cair no gosto das brasileiras no próximo verão.

A empresária Kim Kardashian foi fotografada usando biquíni neon ao lado do filho Saint, ainda em abril. No Brasil, a cantora Iza antecipou a moda e fez fotos na piscina de sua casa, com um biquini verde neon.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Filha de Roberto Justus e Ana Paula encantam em viagem de jatinho
Propaganda

MULHER

Mães de primeira viagem: como escolher o obstetra

Publicados

em

Mães de primeira viagem: como escolher o obstetra

A escolha do obstetra que irá realizar o pré-natal, fazer o parto e orientar o puerpério é fundamental para garantir a saúde e a segurança da mãe e do bebê. Muitas vezes, quando possível, a mulher opta pelo médico ginecologista que já a acompanha. No entanto, nem todos os profissionais atuam nas duas áreas. Por isso, se há a necessidade de recorrer a um novo nome é importante estar atenta a algumas orientações.

A ginecologia é a área da medicina responsável pelos cuidados com a saúde da mulher. “É a especialidade que atua tanto na prevenção quanto no tratamento de doenças que acometem os órgãos genitais femininos”, explica a Rede D’or São Luiz em seu site institucional.

Já a obstetrícia é direcionada para os cuidados da mulher gestante, sendo o especialista responsável por acompanhar a paciente desde a gestação até os 28 dias seguintes ao nascimento da criança. Alguns médicos podem ter a titulação de ginecologista e obstetra, mas não é uma obrigatoriedade.

Por isso, quando há a necessidade de buscar um profissional obstetra, as gestantes devem fazer uma pesquisa criteriosa. A primeira orientação é pedir indicações ao médico ginecologista, à família e às amigas. Caso tenha plano de saúde, é válido marcar consultas para conhecer os profissionais disponíveis.

Leia Também:  Boa, barata e vegana: testamos os produtos de maquiagem da Dailus

Também é importante pesquisar sobre a formação do obstetra e saber como e onde realiza o parto. Todas essas informações auxiliam na escolha. Por isso, é aconselhável marcar quantas consultas forem necessárias, até encontrar o profissional que esteja em sintonia com o que a mulher busca para esse momento.

Consulta

Durante a consulta, a gestante deve falar sobre como pensa realizar o pré-natal e o parto, esclarecer dúvidas e ouvir a forma de trabalho do obstetra para avaliar se é compatível com o que ela deseja.

Nesse primeiro contato, é importante avaliar a atenção e a disponibilidade do profissional, que deve oferecer tranquilidade para escutar, clareza e paciência para informar, além de canais para atendê-la 24 horas.

Atribuições

O obstetra ideal é aquele que transmite confiança e segurança para a paciente. Além de fazer parte de um dos momentos mais importantes da vida da mulher, o profissional tem uma série de atribuições importantes. Ele é responsável pelos cuidados específicos no caso de uma gravidez de risco, os diagnósticos precoces que podem detectar problemas de saúde no bebê, a orientação sobre o parto e o aleitamento materno, dentre outros.

Leia Também:  Como a maneira de dar as mãos revela sobre o seu relacionamento

A Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) explica que durante o pré-natal, a gestante e o obstetra devem criar um plano de parto, documento com as solicitações que serão atendidas no momento do nascimento do bebê. “O documento pode fazer diferença ao nortear a equipe médica a realizar um parto único, feliz e seguro para mãe e filho.”

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA