Menu...

14 de dezembro de 2017

Morre em Teresina, a ex-prefeita do município de Amarante e historiadora, Emília da Paixão Costa


Hospital de Olhos

Depois de internada há quase dois meses após cirurgia na garganta, veio a óbito nesta terça-feira, 10, a ex-prefeita de Amarante e também fundadora da extinta banda Os Geniais, Emília da Paixão Costa, conhecida carinhosamente pelos amarantinos como Dona Bizinha.

Também escritora e historiadora, a ex-prefeita deverá ser velada em Amarante, onde acontecerá o seu sepultamento. O velório deverá ser aberto à população, que deverá se despedir da ex-prefeita durante todo o dia.

Os amarantinos estão consternados por se tratar do falecimento de uma das figuras mais notáveis entre os humildes do município pela sua generosidade e entre os nobres pela história política que construiu em Amarante, onde também foi vereadora.

Dona Bizinha estava internada no Hospital de Terapia Intensiva (HTI), em Teresina, onde faleceu nesta terça-feira aos 88 anos.

Bizinha ao lado da amarantina Socorro Leal

CONHEÇA PARTE DA HISTÓRIA DE DONA BIZINHA

(Bizinha), nasceu em 22/05/1927, em Regeneração (PI) e há mais de 60 anos residindo em Amarante onde recebeu o título de cidadã amarantina, tetraneta materno de José da Costa Veloso que foi detentor da Carta de Data e Sesmaria das terras da então Vila de São Gonçalo de Amarante e Freguesia do Porto.

Escritora, poeta e historiadora de primeira categoria, portadora de um riquíssimo acervo cultural sobre Amarante, recentemente doado à Academia de Letras do Médio Parnaíba da qual é membro de muito prestígio.

Bizinha era uma figura inteligente e gostava de estender a mão amiga, solidária, generosa e sempre presente nos grandes acontecimentos que envolvem  Amarante. Era sempre convidada especial para palestras, seminários e outros encontros cultuais e educacionais. Durante toda a vida, mostrou-se apaixonada pela história popular e intelectual do povo amarantino.

Dona Emília da Paixão Costa era escritora renomada no Piauí, foi vereadora e prefeita, bateu recorde em trabalho. Criou a Banda Nova Euterpe Amarantina, Os Geniais (Carlos Gomes) e Os Naturais; instituiu os símbolos municipais de Amarante e da Ordem do Mérito da Saudade; construiu o Jardim Velho Monge, o Largo da Saudade e várias ruas, avenidas e postos de Saúde.

Biografia extraída do livro ‘Amarante, personalidades e fatos marcantes’, do escritor Luís Alberto

Edição e postagem: Denison Duarte

Tags: , , ,

Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE