Menu...

18 de dezembro de 2017

Após dez anos militando no PT, Mateus Vilarinho decide deixar o partido e resolve presidir o PR


Hospital de Olhos

Após longos anos como militante do Partido dos Trabalhadores (PT) com dois mandatos de vereador em Amarante, Mateus Vilarinho deixa de integrar a relação de filiados para ingressar no Partido da República (PR).

Suas razões, segundo ele, giram em torno da decisão de Clemilton Queiroz, em ter “abandonado os amigos de partido” para se unir ao então candidato Luiz Neto, a quem fazia a maior oposição em Amarante nas eleições de 2012.

QUER RECEBER NOTÍCIAS DE AMARANTE E REGIÃO? CURTA NOSSA FANPAGE CLICANDO AQUI

“A minha decisão vem de três anos atrás, quando nós formamos um grupo para ganharmos as eleições em Amarante. De última hora aconteceu algo que eu não gostei, a prova disso é que eu me afastei e tive que colocar minha filha como candidata. Eu já estava com 10 anos no PT, mas os anos se passaram e as mesmas coisas continuaram acontecendo, assim, eu achei por bem tomar esta decisão.”

O sentimento de abandono e tristeza ainda se mostrou evidente quando o ex-militante foi questionado pelo Portal Somos Notícia sobre outras razões que poderiam ter somado para a sua saída do partido. “O Clemilton não combinou nada com a gente, fez de conta que a gente não valia nada. A decisão dele aconteceu sem consultar o grupo que estava do seu lado. Foi grande a desconsideração em relação a mim, principalmente nos últimos anos. Tomar uma decisão dessas sozinho como ele fez é muito precipitado”, desabafa.

DSCF4843Em relação à sua ida ao Partido da República, Mateus Vilarinho foi enfático e afirma que o maior sentimento em relação aos seus ex-companheiros de partido é o melhor possível e que nenhuma mágoa está sendo levada consigo. “Eu escolhi o PR porque o partido se achegou a mim e me deu condições para presidi-lo. Os meus ex-companheiros de partido não foram muito de acordo com a minha saída. Eu pedi a eles que a gente continuasse os mesmos amigos, pois eu não tenho nada contra nenhum deles, e não posso esquecer o que eles fizeram por mim.”

A filha de Mateus, que também vereadora, Milana Vilarinho, permanece no Partido dos Trabalhadores e não se mostrou a favor da decisão do pai, é o que afirma o ex-petista. “A Milana vai permanecer no PT por ser simpatizante e vereadora. Ela está pronta para ajudar o partido em suas necessidades. Ela não queria aceitar a minha saída porque achar que vai fazer uma diferença acentuada ao PT.”

O partido dos trabalhadores, segundo Mateus Vilarinho, continua sendo um dos partido que têm verdadeiramente o seu apreço. “O PT é um dos partidos que mais gosto. Espero que todos sejam felizes e que a gente possa um dia caminhar juntos outra vez”, disse ele dizendo: “quem me trouxe para o partido foi o Clemilton. Se alguém tem que sair, esse alguém sou eu. Por conta dele eu entrei no PT e, na minha avaliação, por causa dele eu estou saindo.

O PR ainda está em fase de formação de seu Diretório em Amarante. O prazo de lançamento está previsto para o dia 1o de setembro de 2014.


Tags: , , ,

Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE