AMARANTE

PIAUÍ

Bebê de 04 meses tem câncer raro nos olhos, e família pede ajuda em campanha no Piauí

Avatar

Publicado em

PIAUÍ

Em Teresina, familiares da pequena Antonella – uma bebê de 04 meses, buscam ajuda e agora correm contra o tempo depois que ela foi diagnosticada com um câncer raro nos olhos. A luta é para tentar manter a visão da menina.

Sessões de quimioterapia são necessárias o mais rápido possível para garantir que ela não tenha a visão afetada, o que vai custar à família cerca de 60 mil cada. Os familiares tentam conseguir o valor para o procedimento.

O profissional de Educação Física, Rodolfo Rodrigues, e a designer de interiores, Ana Carla Gouveia, que são os pais da menina, disseram que a criança vai precisar passar por sessões de quimioterapia intra-arterial para manter a visão, o globo ocular e a vida preservados.

A Dra. Mônica Santos Müller Campêlo, médica oftalmologista pela Universidade Federal do Piauí e especialista em oncologia ocular pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP, explicou ao G1 o que é exatamente a doença.

“O retinoblastoma é o tumor intra-ocular maligno mais comum durante infância. Esse tumor está relacionado à existência de mutações genéticas no cromossomo 13. Essas alterações genéticas podem ser herdadas dos pais, quando ocorrem nas células germinativas que formam o embrião, ainda na concepção do bebê, dentro do útero materno. O retinoblastoma pode acometer somente um ou ambos os olhos. Quando os dois olhos da criança estão envolvidos, ele é chamado de bilateral. Nessa condição, o tumor possui um comportamento mais agressivo”, disse.

Leia Também:  Piauí: jovem é assassinado por engano

A doença não foi detectada quando a criança foi submetida ao teste do olhinho, assim que ela nasceu. Os pais perceberam que havia algo de errado quando fotografavam a filha à noite usando o flash das câmeras fotográficas: os olhos da criança tinham um fundo branco, o que geralmente tem uma cor vermelha em um reflexo.

A médica considera que esse é um ponto que pode ser observado, mas que pode indicar que o câncer já está em estagio avançado.

“Os pais devem ficar atentos ainda, à existência de reflexos brancos observados nos olhos quando a criança é exposta ao flash de uma fotografia, por exemplo. Essa é a chamada leucocoria (reflexo pupilar de coloração branca), o principal sinal do retinoblastoma, porém que muitas vezes aparece quando o tumor já está em estágio avançado. Outros sinais que devem chamar a atenção dos pais é o surgimento de estrabismo (desvio ocular) e baixa visual detectada durante a infância”, explicou.

Bebê de 04 meses tem câncer raro nos olhos, e família pede ajuda em campanha no Piauí
Bebê de 04 meses | Antonella
COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

PIAUÍ

Piauí dá início à vacinação das Pessoas com Deficiência Permanentes

Avatar

Publicados

em


Neste sábado (0) o Piauí deu início à vacinação contra a covid-19 das Pessoas com Deficiência permanentes. Na capital, no posto de drive thru do Teresina Shopping, a deputada federal Rejane Dias e o superintendente de Atenção Primária a Saúde e Municípios da Sesapi, Herlon Guimarães, acompanharam presencialmente a vacinação.

No Piauí, o público alvo foi ampliado. Neste sábado podem receber a vacina pessoas com deficiência permanente (58 e 59 anos), pessoas com transtorno do espectro do autismo (a partir de 18 anos), pessoas com Síndrome de Down (a partir de 18 anos) e pessoas com paralisia cerebral (a partir dos 18 anos).

“É uma importante conquista. O Ministério da Saúde reconheceu a necessidade da inclusão de pessoas com Síndrome de Down, autismo e paralisia cerebral por conta da sua vulnerabilidade. É um momento de alegria, estou presenciando a felicidade dos pais de verem os seus filhos recebendo a vacina e realmente é algo que nos emociona. Grande dia”, disse a deputada Rejane Dias.

Hérlon Guimarães explica que o Estado não seguiu o critério das pessoas que possuem o Cadastro de Prestação Continuada, estabelecido no Plano Nacional de Imunização. “Nós fizemos um instrutivo para que os 224 municípios do Piauí incluíssem no critério de prioridade as pessoas com autismo, Síndrome de Down e paralisia cerebral. Nós saímos na frente para que o maior número de pessoas com deficiência sejam imunizadas, portanto, é um dia importante para o nosso Estado”, afirmou o superintendente.

Leia Também:  Acidente na BR-343: mulher vem a óbito presa às ferragens e marido é conduzido ao HUT em THE

Para Maria do Socorro, mãe da Patrícia Oliveira, que possui Síndrome de Down, hoje é um dia de comemoração. “As pessoas com Síndrome de Down têm facilidade em contrair doenças pulmonares, então ficamos muito preocupados. Ela não sai de casa e não frequenta aulas presenciais, o que causa o seu estresse. Estávamos muito ansiosos pela vacina e finalmente esse dia chegou. É um alívio, vamos comemorar muito, mas continuaremos mantendo as medidas necessárias até o fim da pandemia”, pontuou.

Além das PCDs, as pessoas com comorbidades (18 a 59 anos), e gestantes e puérperas com comorbidades (a partir dos 18 anos) também se vacinam hoje. A vacina utilizada é a Covishield, do laboratório Astrazeneca, produzida em parceria com a Universidade de Oxford e a Fiocruz.

Vacinação de pessoas com deficiência
Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:



Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA