AMARANTE

Educação

Aluno de escola profissionalizante estadual é aprovado em Medicina na UFPI

Publicado em

Educação

aluno ufpi medicina

O jovem estudante Valber Tiago Silva, de 19 anos, conseguiu realizar o sonho de muitos estudantes: foi aprovado para o curso de medicina na Universidade Federal do Piauí (UFPI). O rapaz é aluno de escola pública estadual, filho de mãe auxiliar de serviços gerais e pai ferreiro-montador.

Estudante do curso técnico de Farmácia do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Saúde Mosenhor José Luiz Barbosa Cortez (Premen Sul), escola localizada no bairro Monte Castelo, em Teresina, disciplinado e frequentando as aulas regularmente, ele conta que o curso foi uma ótima experiência. “Eu tive mais certeza de que queria trabalhar na área da saúde, por isso minha rotina era muito cansativa, eu estudava de 4h a 6h por dia, mas tudo valeu a pena”, conta. Valber disse ainda que participou das Revisões Pré-Enem Seduc.

Em 2019, o estudante foi aprovado no curso de Farmácia, na UFPI, mas como seu sonho era a aprovação no curso de Medicina, resolveu esperar, estudar mais um pouco e não cursou. Esse ano, todas as suas opções foram medicina e ele jamais pensou que não poderia ser chamado em alguma instituição. “Mesmo com a esperança de ser chamado no SiSU 2020.1 ou 2020.2, em algum momento desse ano, eu já estava fazendo cursinho, pois ganhei um desconto de 100% por causa minha nota”, afirma.

Leia Também:  Projeto com estudantes da Uespi oferece aulas gratuitas preparatórias para o Enem

Valber Tiago mora apenas com seu pai, que não tem curso superior, assim como sua mãe. O jovem é o primeiro da família a conseguir aprovação para o curso de Medicina. “No momento em que a lista de espera saiu, foi muita felicidade, uma sensação incrível. Não desista dos seus sonhos, porque, com vontade, podemos alcançar coisas além do que pensamos que somos capazes”, completa.

Repórter: Marconni Lima

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Educação

Com projeto voluntário, professor transforma vidas no Piauí por meio da educação

Publicados

em

Adonias Freitas é professor de Linguagens na rede pública estadual de ensino e vem transformando vidas por meio da educação. O jovem, que cursava comunicação social, trocou a graduação para atuar na docência com o intuito de auxiliar outros jovens a planejarem seu futuro pessoal e profissional com entusiasmo e convictos das suas potencialidades.

Em 2018, o professor deu início a um projeto voluntário de preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem):  “É do portão para fora que a gente se resolve”. De forma leve e perspicaz, abordando não só conteúdos escolares, mas garantindo apoio nas questões emocionais, Adonias levou conhecimento a estudantes do interior do estado das cidades de Regeneração, Angical, Oeiras, e Tanque do Piauí. Em Teresina, o Centro Estadual de Tempo Integral Raldir Cavalcante, localizado na zona sudeste também foi palco da ação, que se somou ao Pré-Enem Seduc.

“Desde 2018, desenvolvo um projeto voluntário de revisões preparatórias para o Enem como uma estratégia de fortalecimento das aprendizagens que contribua para auxiliar estudantes, sobretudo no fim da Educação Básica, pois, nesse momento, existe uma tensão própria dessa parte do percurso, da trajetória. A ação tem o foco de preencher lacunas de aprendizagem, minimizar incertezas, vislumbrar caminhos e construir resultados satisfatórios a partir das vivências escolares. Trata-se de uma frente estratégica do trabalho, voltada à garantia do sucesso dos jovens, sem desconsiderar os desafios, as contradições e dissabores desse processo, constituindo-se numa iniciativa integradora, fortalecedora e empoderadora”, disse.

Leia Também:  Projeto com estudantes da Uespi oferece aulas gratuitas preparatórias para o Enem

Um dos estudantes beneficiados com a ação é Luís Gustavo Alvarenga. Egresso da Unidade Escolar São Sebastião, em Tanque do Piauí, o jovem hoje é acadêmico do curso de Ciências Contábeis e para isso contou com o auxílio do professor Adonias. “O projeto contribuiu de tal forma que, além do aprendizado adquirido nos encontros presenciais, obtive motivação e um ânimo a mais para que eu pudesse buscar informações no ambiente externo, não somente na escola”, disse o acadêmico.

Em meio à pandemia, as aulas não pararam. Se utilizando de plataformas digitais, o professor continuou o seu projeto e alcançou estudantes de outros estado, como a Natiele Alves de Sousa, que reside em Manaus e participa das aulas preparatórias pela internet. “Agradeço pela oportunidade de ter participado desse projeto lindo que abraça os alunos, mesmo fora da escola. Então, minha percepção é que o projeto traz professores bastantes persuasivos, assim contribuindo para a facilitação da aprendizagem dos alunos. As aulas são bem estruturadas e fornecem uma boa compreensão para os participantes. Consegui aprender bastante”, declara.

Leia Também:  Municípios com melhor desempenho em alfabetização são premiados pela Undime-PI

Ampliando o seu campo de atuação, Adonias Freitas participa ativamente do Projeto Redação Nota 1000, cujo objetivo é capacitar professores para que possam treinar os estudantes e instigá-los a alcançar a nota máxima na redação no Enem.

O professor Adonias Feitas observa que, tendo em vista modificar as realidades em que os jovens da escola pública se inserem, as ações do projeto consideram as áreas do conhecimento e seus respectivos componentes curriculares, como caminhos necessários para que os estudantes alcancem os seus objetivos, dando consistência aos seus projetos de vida.

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:



Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA