AMARANTE

ESPORTES

Vôlei: Brasil é campeão sul-americano, mas cai no ranking feminino

Publicado em

ESPORTES


O Brasil perdeu a liderança do ranking mundial de seleções no vôlei feminino para os Estados Unidos na atualização desta segunda-feira (20). Apesar da conquista do 22º título sul-americano no último domingo (19), a derrota por 3 sets a 1 para a Colômbia, na última rodada do torneio continental, impactou a pontuação brasileira, devido ao algoritmo que leva em conta o placar do jogo, o peso da competição e a força do adversário.

Conforme os critérios adotados pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB, na sigla em inglês) desde fevereiro de 2020, o algoritmo calcula probabilidades de resultados em cada jogo com base no histórico das equipes e a situação no ranking. Um triunfo sobre a Colômbia não daria muitos pontos ao Brasil, nem custaria tantos às rivais. O resultado oposto, porém, rendeu uma pontuação alta às colombianas e um desconto também elevado às brasileiras, que caíram para 366 pontos, contra 379 das norte-americanas, campeãs olímpicas em Tóquio (Japão).

Leia Também:  Flamengo fica no empate com o Boavista e retoma liderança do Carioca

A equipe comandada por José Roberto Guimarães chegou à rodada final do Sul-Americano, disputado na própria Colômbia, precisando vencer apenas um set contra as anfitriãs para levantar a taça. Com apoio da torcida no ginásio da cidade de Barrancabermeja, as colombianas surpreenderam e ganharam as duas primeiras parciais (25/19 e 25/23), o que já garantiu o time da casa no Mundial do ano que vem.

O Brasil acordou no terceiro set e levou a melhor, mesmo com sofrimento (26/24), assegurando o título. Mas o nível da atuação seguiu abaixo do apresentado na Olimpíada, quando o time ficou com a medalha de prata. A Colômbia aproveitou para vencer o quarto set (25/23) e conquistar um triunfo inédito na história do confronto pelo Sul-Americano. Comandadas pelo brasileiro Antônio Rizola, as colombianas terminaram o torneio com as mesmas três vitórias e uma derrota do escrete verde e amarelo, ficando atrás pela média de sets ganhos.

“Vamos comemorar esse título e toda a temporada que foi muito especial para o nosso grupo. Passamos por muitos momentos difíceis, e terminar o Sul-Americano com esse título e a vaga do Mundial foi uma conquista. Encerramos felizes e já pensando no próximo ciclo que é Paris [França, sede da próxima Olimpíada, em 2024]”, comemorou a ponteira Gabi, escolhida a melhor jogadora do Sul-Americano, à página da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

Leia Também:  Kaká põe segunda-feira como prazo para deixar o Real Madrid: 'Quero sair'

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Série D: Campinense-PB faz 1 a 1 com Atlético-CE em semi fora de casa

Publicados

em


Atlético-CE e Campinense empataram em 1 a 1 no jogo de ida da semifinal da Série D, no Estádio Domingão, em Horizonte (CE), em partida transmitida ao vivo pela TV Brasil. O duelo foi marcado pelo equilíbrio das duas equipes, já que ambas asseguraram no  último fim de semana o tão sonhado acesso à Série C do Campeonato Brasileiro no ano que vem.  Os donos da casa ainda tiveram um pênalti a seu favor, validado pelo recurso do árbitro de vídeo (VAR), e poderiam ter saído com a vitória, mas Mauro Iguatu fechou o gol da Raposa com uma defesa brilhante. 

A decisão da vaga para a final da Série D 2021 ficou para o próximo sábado (30), às 16h (horário de Brasília), no Estádio Amigão, em Campina Grande (PB). Se houver um novo empate, a classificação será definida após cobrança de pênaltis. O adversário na decisão do título será o vencedor da outra semi, entre Aparecidense-GO e ABC-RN, cujo jogo de ida a TV Brasil transmite às 16h deste domingo (24). 

Sob forte calor no primeiro tempo, acima de 30 graus, o jogo começou lento e com pouca criatividade.  As parcas finalizações começaram a partir dos 13 minutos, com Erick Pulga. O atacante da Águia de Precabura soltou uma bomba, mas o goleiro Iguatu estava atento e defendeu.  No minuto seguinte, Matheus Régis chutou de canhota e quase abriu o placar para o Campinense, mas a bola parou nas mãos do goleiro Carlão. 

Leia Também:  Flamengo fica no empate com o Boavista e retoma liderança do Carioca

Após o intervalo para hidratação, Filipe Ramon  chegou à linha de fundo e rolou para Pulga, que mergulhou e por pouco não inaugura o marcador para o Atlético-CE.  

A partir da segunda etapa, o jogo ganhou em intensidade, com a Águia saindo na frente logo ao cinco minlutos, após linda jogada de Alisson Henrique: ele invadiu a área pela esquerda e cruzou na medida para Dudu Itapajé mandar para o fundo da rede.  pela esquerda. O Campinense não esmoreceu, e aos 13 minutos o técnico Parielle Ribeiro colocou atacante Vitinho em campo, no lugar de Juliano. Bastaram sete minutos e foi dele o gol de empate no  no Domingão. O camisa 23 aproveitou sobra na grande área e mandou para o fundo da rede, garantindo o 1 a 1. 

Na sequência ocorreu o lance polêmico da partida, numa jogada de Alisson Henrique que tentou o cruzamento pela esquerda, mas o zagueiro Dênis, do Campinense, cortou a bola para escanteio, no mesmo instante que caiu. Os jogadores do Atlético-CE pediram pênalti. O VAR foi acionado. O árbitro da partida, Fábio Augusto Santos Sá Júnior, conferiu as imagens do lance e confirmou o pênalti.  Dudu Itapajé, que já fizera o primiero gol da Águia, cobrou forte, mas brilhou a estrela do goleiro Iguatu, que defendeu com galhardia, e a partida terminou mesmo empatada em 1 a 1.

Leia Também:  Ronda diz que Tate só terá chance do título por 'ter uma bela bunda'

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA