AMARANTE

SAÚDE

Vacina: DF começa a cadastrar pessoas com comorbidades

Avatar

Publicado em

SAÚDE


Começa hoje (30), no Distrito Federal, o prazo para que pessoas com doenças graves capazes de ampliar os riscos de uma infecção pelo novo coronavírus evoluir para quadros severos da doença se cadastrarem para receber a vacina contra a covid-19.

A previsão da Secretaria de Saúde do Distrito Federal é começar a imunizar a população que tenha comorbidades ou doenças graves preexistentes na próxima terça-feira (4), a depender da entrega de vacinas pelo Ministério da Saúde.

Para receberem a primeira dose do imunizante, as pessoas de 18 a 59 anos de idade que apresentem alguma das comorbidades previstas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 deverão estar cadastradas no sistema da secretaria distrital de Saúde.

Veja, a seguir, as comorbidades incluídas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19:

DF começa a cadastrar pessoas com comorbidades que serão vacinadas contra a covid-19 DF começa a cadastrar pessoas com comorbidades que serão vacinadas contra a covid-19

O cadastramento começou às 9 horas de hoje, no site.  No caso de pacientes que já são atendidos na rede do Sistema Único de Saúde (SUS), a pasta verificará aqueles que podem tomar a vacina e agendará a data e local ao qual a pessoa deverá comparecer para ser imunizada.

Leia Também:  Camex zera imposto de importação de seringas e agulhas

Pessoas sem registros de atendimentos registrados na base de dados da Secretaria de Saúde também podem se cadastrar. Basta informar sua condição de saúde, mas, no momento da vacinação, precisará apresentar um laudo médico atestando a comorbidade.

Segundo a Secretaria de Saúde, cerca de 364 mil pessoas de 18 a 59 anos de idade e com alguma comorbidade que as habilita a serem vacinadas nesta fase vivem no Distrito Federal. Por indicação médica e orientação do Ministério da Saúde, quem tem menos de 18 anos não está sendo vacinado, independentemente da condição de saúde. Veja a previsão de vacinação conforme os grupos preliminarmente divulgados pela pasta.

DF começa a cadastrar pessoas com comorbidades que serão vacinadas contra a covid-19 DF começa a cadastrar pessoas com comorbidades que serão vacinadas contra a covid-19

Cadastro/Vacinação/Comorbidades, por Divulgação GDF

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Rio: situação melhora, mas há regiões com risco alto para covid-19

Avatar

Publicados

em


A 30ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira (14) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), mostra que o estado do Rio de Janeiro está com bandeira laranja, que indica risco moderado de contrair a doença, na pontuação geral. A pesquisa apresenta uma melhora do cenário epidemiológico, com a região norte saindo da bandeira laranja e passando para a amarela, risco baixo, e uma piora, na região litorânea, que estava com bandeira laranja e passa para a vermelha.

As regiões metropolitana I, baía da Ilha Grande, serrana e noroeste permanecem com bandeira vermelha. Centro-Sul, metropolitana II e médio Paraíba seguem na laranja. A análise compara a semana epidemiológica 17, entre 25 de abril e 1º de maio, com a 15, entre 11 e 17 de abril.

O estado do Rio apresentou uma redução de 28% no número de óbitos, e as internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) caíram 27% na comparação entre as semanas epidemiológicas analisadas. As taxas de ocupação de leitos no estado, nesta sexta-feira (14), são 84,8% para leitos de UTI e 61,2% para leitos de enfermaria.

Leia Também:  Covid-19: Fiocruz vai entregar 18 milhões de vacinas até 1° de maio

Os resultados apurados para os indicadores apresentados devem auxiliar a tomada de decisão, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada região.

Os dados completos do mapa podem ser acessados na página da secretaria , incluindo a norma técnica que explica a metodologia de cálculo.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA