AMARANTE

PIAUÍ

Tribunais de Contas apoiam ação de enfrentamento à exclusão e ao abandono escolar

Avatar

Publicado em

PIAUÍ


A Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e o Instituto Rui Barbosa (IRB), por meio do Comitê Técnico da Educação (CTE-IRB) aderiram à campanha “Fora da Escola Não Pode! Mesmo que a escola esteja funcionando em outros formatos”, desenvolvida pelo UNICEF, em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e com apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

De acordo com os organizadores, a intenção é apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão. Por meio da Busca Ativa Escolar, Estados e municípios podem contar com dados concretos, que possibilitarão planejar, desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a garantia de direitos de meninas e meninos à educação. Saiba mais em: https://buscaativaescolar.org.br.

O presidente do CTE-IRB, Cezar Miola, destaca que a exclusão escolar no Brasil foi agravada com a pandemia.  De acordo com o estudo “Cenário da Exclusão Escolar no Brasil – um alerta sobre os impactos da pandemia da Covid-19 na Educação”, lançado nesta quinta-feira pelo UNICEF, em parceria com o Cenpec Educação, em novembro de 2020, quase 1,5 milhão de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos não frequentavam a escola (remota ou presencialmente) no Brasil. A eles, somam-se outros 3,7 milhões que estavam matriculados, mas não tiveram acesso a atividades escolares e não conseguiram se manter aprendendo em casa. No total, 5,1 milhões tiveram seu direito à educação negado em novembro de 2020. Acesse o estudo em: https://www.unicef.org/brazil/relatorios/cenario-da-exclusao-escolar-no-brasil.

Leia Também:  Defensoria consegue inserir pacientes renais crônicos no grupo prioritário para imunização contra a Covid

“Os dados alarmantes, e não podem ser considerados apenas estatísticas: é necessário um amplo esforço, coordenado e articulado, para impedir que essas crianças e adolescentes não sejam afastados permanentemente dos ambientes de ensino, agravando ainda mais a situação vulnerabilidade social e econômica em que se encontram”, disse o presidente.

A campanha será divulgada nos veículos impressos, digitais e de rádio do Grupo RBS, nas mídias sociais dos Tribunais de Contas e nos jornais e rádios parceiros. A atriz e locutora Carolina Manica aderiu ao projeto e gravou os spots de forma voluntária, assim como a webdesigner Márcia Vecchio adaptou as peças.  A iniciativa faz parte de um acordo assinado entre Atricon, IRB, Conselho Nacional do Ministério Público e UNICEF, que prevê ações de colaboração incluindo capacitação, monitoramento, engajamento e mobilização dos gestores públicos municipais, distritais e estaduais e outros agentes para enfrentamento da exclusão escolar e da cultura do fracasso escolar na educação básica. Entre as atividades previstas pelo documento estão o intercâmbio de informações e apoio técnico e a elaboração de cartilhas para orientar a atuação dos MPs e dos TCs, no âmbito de suas esferas de competência. O CTE-IRB atua como representante da Atricon e do IRB no projeto.

Leia Também:  Motociclista morre ao invadir contramão e colidir com caminhão no PI

Fonte: Atricon

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PIAUÍ

Wellington trata com o Fida sobre operação de crédito para o Piauí

Avatar

Publicados

em


O governador Wellington Dias se reuniu, por videoconferência, nesta quinta-feira (6), com a secretária de Estado do Planejamento, Rejane Tavares, e representantes do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), instituição parceira do Piauí em projetos importantes como o Viva o Semiárido e Projeto de Geração de Emprego e Renda (Progere).

Na reunião, foi discutido um projeto de criação de barragens nos rios da região do semiárido para acumular água para o período de seca. “Temos uma operação de crédito com o Fida, que é um fundo vinculado à Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), social e ambiental e tem por objetivo garantir que tenhamos, por exemplo, um conjunto de pequenas barragens nos rios do semiárido. Já temos exemplos bem-sucedidos, como a Barragem do Marrecas e do Rio Piauí, a ideia é ter sucessivos barramentos que, no período chuvoso, acumulam água e no período mais seco soltamos a água das barragens”, explicou Wellington Dias.

O projeto atenderá tanto às necessidades do meio ambiente como dos agricultores. “As barragens também terão a função de garantir a umidade do semiárido suficiente para recuperar mata ciliar e ajuda a repor o lençol freático, além de permitir a produção da população ribeirinha, voltada a trabalhar com irrigação, com reflorestamento e agricultura. Vamos aprofundar a calha dos rios em alguns pontos para a piscicultura e permitir o abastecimento necessário de povoados, assentamentos e cidades à margem desses rios. É um projeto que tem uma parte que é operação de crédito e outra é do Fundo Mundial do Clima, ou seja, uma compensação ambiental com o nosso estado”, ressaltou governador.

Leia Também:  Defensoria consegue inserir pacientes renais crônicos no grupo prioritário para imunização contra a Covid

Wellington frisou que o projeto será modelo para outros estados do Nordeste. “Esse projeto é um modelo, um parâmetro para um projeto maior com os estados do Nordeste na Câmara Técnica da Agricultura Familiar e do Meio Ambiente, no qual, nesta sexta-feira (7), teremos uma agenda já para aprovação do projeto da Câmara Técnica da Agricultura Familiar e instalação desse grupo de trabalho para completar o projeto nessa área ambiental”, afirmou Dias.

Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA