AMARANTE

PIAUÍ

Sesapi mantém transparência no número de doses recebidas pelo Piauí

Avatar

Publicado em

PIAUÍ


A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), por meio da Superintendência de Atenção à Saúde e Municípios, mantém a total transparência em relação aos dados relativos à Covid-19 no Piauí. Até agora, o Estado recebeu do Ministério da Saúde 392.080 mil doses de vacinas que estão sendo usadas para imunizar a população piauiense.

O superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios da Sesapi, Herlon Guimarães, esclarece que o número total de doses entregues aos municípios não consta no Vacinômetro no site da Sesapi (ww.saude.pi.gov.br), porque só é possível registrar as doses depois que elas são entregues nas cidades. “Nosso painel está sendo atualizado por conta da preocupação com a transparência, mas é uma certeza que todas as doses foram entregues nos municípios”, diz o superintendente.

Herlon explica ainda que a defasagem dos números acontece porque o Piauí guarda as doses de vacinas para a segunda dose, que só são distribuídas num prazo de 28 dias ou três meses depois, dependendo de qual vacina seja. “Nós temos reuniões semanais com todos os nossos Conselhos de Secretários Municipais para mantermos um controle maior da entrega. Nunca registramos a entrega no mesmo dia que enviamos aos municípios. O registro só acontece quando eles recebem”, esclarece.

Leia Também:  Enxurrada deixa três mortos e famílias desabrigadas na Zona Sul de Teresina
Fonte: Governo PI

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

PIAUÍ

MPPI segue acompanhando operacionalização do plano de vacinação contra covid-19 em Teresina

Avatar

Publicados

em


Nesta quarta (14/04), o Ministério Público do Estado do Piauí, por intermédio da 12ª Promotoria de Justiça de Teresina, promoveu audiência virtual em continuidade às discussões sobre a operacionalização da vacinação contra a Covid-19 na capital. A videoconferência contou com a participação de representantes da FMS (Fundação Municipal de Saúde de Teresina), do TCE-PI (Tribunal de Contas do Estado), da Comissão de Saúde da OAB e dos Conselhos de Classes da capital.

Para iniciar a discussão, o promotor de Justiça Eny Marcos Pontes, representante da 12ª PJ, relatou que não houve retorno dos encaminhamentos da audiência passada. Um deles era que a Sesapi enviasse, ao MP e TCE, o inventário completo feito pelo órgão, com as doses de vacinas que estão armazenadas na rede de frio estadual. Nenhum representante da Sesapi esteve presente na audiência.

Durante a reunião, o promotor Eny Marcos também levantou o debate sobre a necessidade de fazer um levantamento dos idosos que ainda não tomaram a segunda dose e elaborar estratégias para conscientizar e chamar esse público por meio dos meios de comunicação e das redes sociais institucionais. Outra pauta debatida foi a vacinação dos estudantes de medicina que são residentes em hospitais e estão em contato com a covid-19, além da imunização dos vigilantes sanitários que atuam nos aeroportos.

Leia Também:  Juiz acata requerimento do MP. Pediu arquivamento do caso envenenamento

Em resposta, foi ressaltado que a Resolução CIB-PI n. 30/2021 menciona sobras de doses, mas não organizou de forma detalhada a quantidade destinada a cada público, como os estudantes de medicina. A FMS pontuou que, no momento, não recebeu doses por parte da Sesapi e que a Fundação também não solicitou as vacinas, pois estava no aguardo da distribuição das sobras pontuadas na CIB.

Sobre a vacinação das pessoas com deficiência, a promotora de Justiça Marlúcia Evaristo ressaltou que a meta de imunizados foi calculada de forma incorreta, uma vez que o público é maior do que foi determinado pela Sesapi. A diretora da FMS, Laurimary Caminha, relatou que apenas 61 doses foram recebidas na última remessa, portanto as pessoas com deficiência de 60 anos e que possuem comorbidades ainda estão sendo imunizadas. “Estamos vacinando em residência os que já agendaram, mas novos agendamentos estão parados pois não temos mais doses”, pontuou.

Mais uma vez, o MP e o TCE solicitaram que sejam informados sobre as próximas audiências da CIB. Um novo prazo foi estipulado para os encaminhamentos da reunião passada que não foram cumpridos. A próxima audiência será na quinta-feira, 22 de abril.

Leia Também:  ATI fará adequação em sistema de serviços do Corpo de Bombeiros

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA