AMARANTE

ESPORTES

Revezamento da tocha olímpica de Tóquio deixa população dividida

Avatar

Publicado em

ESPORTES


Quando Shusaku Sagi tinha 19 anos, viu seu centro de treinamento de futebol da Vila-J de Fukushima ser convertido em uma base de trabalhadores encarregados da desativação da usina nuclear próxima depois que o terremoto de 2011 a avariou e levou milhares de pessoas a fugirem.

Amanhã (25), o complexo esportivo abrigará a cerimônia de largada do revezamento da tocha olímpica, iniciando a contagem regressiva para os Jogos de Tóquio – o primeiro a ser organizado durante uma pandemia mortal.

“Grandes eventos esportivos, como a Olimpíada, podem energizar as pessoas e enviar uma mensagem para o mundo não esquecer Fukushima”, disse Sagi, hoje com 29 anos, que organiza torneios de futebol para jovens na Vila-J.

Integrantes da seleção feminina de futebol do Japão usarão a chama olímpica, enviada de avião da Grécia, para acender a tocha. Mas a cerimônia, planejada originalmente para milhares de torcedores como uma comemoração da recuperação japonesa, será fechada ao público.

Alguns moradores não compartilham o entusiasmo de Sagi e se ressentem dos esforços do governo para destacar Fukushima.

Leia Também:  Botafogo libera Engenhão e sedes para vacinação contra a covid-19

Vastas áreas ao redor da usina continuam interditadas, os temores da radiação persistem e muitos que partiram se estabeleceram em outros locais. A desativação levará até um século e custará bilhões de dólares.

Takayuki Yanai, que trabalha em uma cooperativa de peixarias de Iwaki, 50 quilômetros ao sul da usina, disse que o conceito de “Olimpíada da Reconstrução” não é amplamente endossado pelos moradores.

“A pesca no litoral de Fukushima ainda é cerca de 20% do que era”, disse Yanai. “Temo que tenhamos sido meio deixados de fora da reconstrução”.

COMENTE ABAIXO:
Avatar

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

ESPORTES

Goiás perde, mas se classifica no Goiano e pega Atlético-GO

Avatar

Publicados

em


O mata-mata do Campeonato Goiano foi agraciado com um clássico já nas quartas de final. Melhor time da primeira fase, o Atlético-GO terá pela frente o Goiás, que assegurou a vaga nesta quinta-feira (22), na última rodada, apesar da derrota por 2 a 0 para o Iporá, no estádio da Serrinha, em Goiânia. O clube do interior, que balançou as redes com o atacante Maikon e o volante Roger Goiano, também avançou de fase no Estadual.

Os dois clubes foram beneficiados pela vitória da Aparecidense sobre o Goianésia, por 1 a 0, no estádio Aníbal Toledo, em Aparecida de Goiânia (GO). O zagueiro Renato fez o gol que garantiu ao Camaleão a liderança do Grupo B, com 18 pontos. Com a derrota, o Azulão do Vale permaneceu com 11 pontos, em quinto lugar, fora da zona de classificação. O Iporá ficou na terceira colocação, com 13 pontos, seguido pelo Goiás, quarto com 12 pontos.

O triunfo do Iporá sobre o Goiás decretou o rebaixamento do Jaraguá, mesmo com a vitória por 2 a 0 sobre o já classificado Vila Nova no estádio Amintas de Freitas, em Jaraguá (GO). O Gavião da Serra foi aos dez pontos, mas terminou o Grupo B na sexta e última posição, um ponto atrás do Goianésia. O Tigre, com 17 pontos, passou de fase na segunda posição da chave.

Leia Também:  Sul-Americano de Esportes Aquáticos: Brasil encerra liderando natação

Os times do Grupo B enfrentam os da outra chave nas quartas de final. Apesar da liderança do Grupo A estar garantida, o Atlético encerrou a primeira fase com a nona vitória em dez partidas: 2 a 1 na Jataiense, no Arapucão, em Jataí (GO). O atacante Roberson, com dois gols, decretou o triunfo do Dragão, que chegou aos 28 pontos. O meia Everton Luís descontou para a Raposa, que, mesmo com o revés, também se classificou às quartas, em quarto lugar, com oito pontos.

O empate por 2 a 2 entre Crac e Itumbiara, no Clube do Povo, em Catalão (GO), foi ruim para os dois lados. Os anfitriões foram aos mesmos oito pontos da Jataiense, mas ficaram atrás pelo critério do número de vitórias (duas contra uma), encerrando o Grupo A em quinto. Os visitantes, com seis pontos, terminaram na sexta e última posição, rebaixados à segunda divisão goiana.

Grêmio Anápolis e Anápolis também jogaram nesta quinta, no estádio Jonas Duarte, em Anápolis (GO), com a vitória do segundo por 1 a 0. O Grêmio se classificou em segundo lugar no Grupo A, com 18 pontos, seguido pelo rival municipal, com 17 pontos.

Leia Também:  Série D: Bragantino-PA recebe Atlético-AC buscando liderança do grupo

A Federação Goiana de Futebol (FGF) anunciou as datas, horários e locais dos jogos das quartas de final. Confira abaixo:

Jogos de ida – Domingo (25)

15h30 – Jataiense x Aparecidense (Arapucão, em Jataí)
15h30 – Iporá x Grêmio Anápolis (Ferreirão, em Iporá)
16h – Goiás x Atlético-GO (Serrinha, em Goiânia)
16h – Anápolis x Vila Nova (Jonas Duarte, em Anápolis)

Jogos de volta – 1º de maio (sábado)

16h – Aparecidense x Jataiense (Aníbal Batista, em Aparecida de Goiânia)
16h – Grêmio Anápolis x Iporá (Jonas Duarte, em Anápolis)
16h – Vila Nova x Anápolis (Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia)

Jogo de volta – 2 de maio (domingo)

16h – Atlético-GO x Goiás (Antônio Acciolly, em Goiânia)

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA