AMARANTE

ESPORTES

Quatro nadadores lutam por vagas em Tóquio a partir desta sexta no RJ

Publicado em

ESPORTES


A partir desta sexta-feira (11), Viviane Jungblut, Alexia Assunção, Maria Luiza Pessanha e Vinicius Assunção cairão na piscina do Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, para assegurar presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão). A oportunidade surgiu depois que a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) abriu essa nova janela para atletas que testaram positivo para covid-19 antes da seletiva olímpica, realizada em abril. As tomadas de tempo nesta sexta (11) e sábado (12) começam às 9h30 (horário de Brasília) e podem ser acompanhadas ao vivo no perfil da CBDA no Instagram.

Se os atletas fizerem tempos melhores dos que os 23 convocados na primeira chamada, eles ingressarão na delegação brasileira que irá a Tóquio 2020. Viviane Jungblut, Alexia Assunção e Maria Luiza Pessanha estão inscritas nas provas dos 100 metros e 200m costas feminino, nas quais nenhuma atleta conseguiu índice em abril. 

Leia Também:  Sem divulgar nomes, Fortaleza confirma 12 casos de covid-19

Nos 100m e 200m livres masculino e nas provas de 1.500m livre feminino pode haver mudança na lista de convocados. 

“A salvaguarda covid-19 foi importante para manter a justiça do esporte nesses difíceis tempos de pandemia. Para essa seletiva, temos quatro nadadores que terão suas chances únicas, como todos os outros atletas brasileiros. Estamos com uma expectativa bastante alta para que façam bons tempos e, inclusive, a conquista de índices olímpicos”, disse Renato Cordani, vice-presidente da CBDA, em depoimento ao site da entidade.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Brasileiro Feminino define último classificado e mais dois rebaixados

Publicados

em


Duas equipes brigando por um lugar nas quartas de final e quatro buscando fugir do rebaixamento. É este o cenário da última rodada da primeira fase da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, que terá todos os jogos nesta quinta-feira (24), começando às 15h (horário de Brasília).

Em cima, a disputa envolve Avaí/Kindermann e Flamengo. Na oitava posição, as Leoas Avaianas, atuais vice-campeãs, têm 20 pontos e visitam o líder Corinthians no Parque São Jorge, em São Paulo. Em nono, as Rubro-Negras, com 18 pontos, enfrentam a já classificada Ferroviária, sétima colocada, no estádio Alfredo de Castilho, em Bauru (SP).

Às cariocas, além de ganhar, é preciso que as catarinenses percam. Em caso de empate do Avaí/Kindermann, mesmo que o Flamengo vença e os times se igualem em pontos (21), as Leoas levariam a vaga porque teriam um triunfo a mais que as rivais.

“A preparação foi mais para ajustar os erros cometidos e a expectativa é alta, obviamente, depois de termos vencido o último jogo, o que era super importante para chegarmos a esse jogo com a Ferroviária [com chances de classificação]. O grupo está confiante. Vamos para vencer, porque precisamos disto para nos classificarmos”, disse à Agência Brasil a meia rubro-negra Ana Carla, autora do gol da vitória do Flamengo sobre o próprio Avaí/Kindermann na rodada passada, por 1 a 0, no estádio da Gávea, no Rio de Janeiro.

Na outra ponta, São José e Botafogo terão a última chance para saírem da zona de descenso, enquanto Minas Brasília e Cruzeiro precisam de um esforço final para continuarem fora dela. As joseenses, que ocupam o 14º lugar com os mesmos dez pontos das Gloriosas (que estão em 13º, abrindo o Z4), mas são superadas no saldo de gols, enfrentam o vice-lanterna e já rebaixado Napoli-SC no Centro de Treinamento Água Amarela, em Chapecó (SC). Tricampeão da Libertadores e campeão mundial em 2014, o clube paulista tenta evitar uma queda inédita.

“O emocional será essencial, ainda mais sabendo que é a última rodada. Tivemos um crescimento muito grande depois do jogo contra o Corinthians, onde, infelizmente, sofremos muito [derrota por 8 a 2, em casa, na sétima rodada]. Crescemos dentro e fora do campo. A equipe está bem equilibrada e sabendo o que precisa fazer. Não existe outra a não ser a postura de vencer. Sabemos que o São José é uma equipe tradicional e vamos fazer de tudo para mantê-la onde ela merece estar”, afirmou a zagueira e capitã Bruna Amarante.

Leia Também:  Sul-Americana: Atlético-GO é desclassificado após empate com Newell's

Os concorrentes na luta contra o rebaixamento têm rivais do G8. O Botafogo enfrenta o Grêmio (sexto colocado) no Centro de Treinamento Hélio Dourado, em Eldorado do Sul (RS). O Minas Brasília, primeiro time fora do Z4 (12º), com 11 pontos, recebe o vice-líder Palmeiras no Abadião, em Ceilândia (DF). Já o Cruzeiro (11º) encara o Santos (terceiro) na Vila Belmiro, em Santos (SP). As cariocas, tal qual o São José, têm de vencer e torcer por tropeços dos rivais diretos. As brasilienses e as Cabulosas dependem de si para escapar. Além do Napoli, o lanterna Bahia também já tem a queda decretada à Série A2 (segunda divisão).

O calendário da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) prevê que duelos de ida e volta pelas quartas de final do Brasileiro Feminino, respectivamente, nos dias 15 e 22 de agosto, após a Olimpíada de Tóquio (Japão). Os quatro times mais bem colocados na primeira fase têm a vantagem de fazerem a segunda partida como mandantes.

Ouça na Rádio Nacional
Leia Também:  Aberto da Austrália: brasileiros iniciam treinos em meio a quarentena

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

PIAUÍ

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA