Menu...

15 de dezembro de 2017

Deputado Cícero Magalhães se defende e diz que vice-prefeito de Amarante foi infiel ao partido


Hospital de Olhos

O deputado Cícero Magalhães está sendo denunciado pelo Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores, em Amarante, por infidelidade partidária. A denúncia foi formalizada ao governador Wellington Dias por meio de um ofício emitido na última quarta-feira, 03.

No documento, o deputado é acusado de prática “irresponsável” e “antiética” por estar “entregando os cargos do governo” a representantes do Democratas (DEM) no município.

Em entrevista ao portal Somos Notícia, o membro do Diretório Municipal do PT, Ronaldo Brandão, desqualifica a formalização da denúncia. “O diretório sequer foi informado dessa decisão. As acusações são feitas unicamente pela presidente do Diretório, Ronalva Feitosa.”

Em resposta, o deputado estadual aponta que o vice-prefeito de Amarante, Clemilton Queiroz, é quem realmente praticou atos de infidelidade nas eleições para governo. “Se tem alguém que sofre de infidelidade é o vice-prefeito (Clemilton Queiroz), ele votou em alguém que não era nem da aliança, que foi o Júlio César (PSD)”

De acordo com o ofício, os contemplados com os cargos do governo seriam o vereador Diego Teixeira e o ex-vereador Deusdeth Carvalho (seu sogro). Outras acusações estão relacionadas às eleições de 2014. “Os agraciados sequer votaram no deputado Cícero Magalhães”, diz o ofício.

O vereador José Pereira, também do PT, é citado por Ronaldo Brandão como infiel ao partido. “O Zé Pereira foi infiel ao PT por não votar na Milana Vilarinho nas eleições da Câmara de vereadores e por se juntar ao prefeito Luiz Neto (PSD).” No assunto infidelidade, o vice-prefeito Clemilton Queiroz também foi apontado por Ronaldo Brandão. “Clemilton Queiroz, além de votar no deputado federal Júlio César, votou na deputada estadual Janaína Marques, isso sim é infidelidade.”
deputado-cicero-magalhaes-pt-301897
“Lá em Amarante o pessoal que votou em mim, votou em Wellington Dias, votou na Rejane Dias, votou no Elmano Férrer e votou na Dilma. Se tem alguém que sofre de infidelidade é o vice-prefeito (Clemilton Queiroz), ele votou em alguém que não era nem da aliança, que foi o Júlio César (PSD). Infidelidade é não seguir as deliberações e orientações do partido”, afirmou o deputado ao site GP1.

O deputado encerra dizendo que a sua única indicação para o município de Amarante foi para uma concessão de transporte escolar. “Quem foi infiel ao partido foi o vice-prefeito e não eu”, encerra.

Edição e postagem: Denison Duarte


Tags: , ,

Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE