3:11 pm - segunda-feira novembro 23, 0882

Polícia investiga se postagens em rede social motivaram chacina em Goiás

Edição e postagem: Denison Duarte, em 05-09-2013 00:14 | Última modificação: 05-09-2013 00:14
Hospital de Olhos

Ciúme causado por postagens em uma rede social. Essa é uma das possíveis motivações investigadas pela Polícia Civil de Goiânia para a chacina que vitimou quatro jovens, no mês passado, em Aparecida de Goiânia (GO).

De acordo com as investigações do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), da Polícia Civil de Goiás, Thaygor Henrique, 18, é investigado sob a suspeita de ter matado os quatro jovens (duas garotas e dois garotos). Desde o último sábado, Henrique é procurado pela polícia pela chacina, que ocorreu no dia 19 de agosto.

As quatro vítimas estudavam no colégio estadual José Bonifácio da Silva e sumiram quando iam para as aulas do 1º ano do ensino médio. Denis Pereira dos Santos, 16, Raíssa de Souza Ferreira e Daniele Gomes da Silva, de 15 anos, e Neylor Henrique Gomes Carneiro, de 18, eram amigos da namorada do suspeito, Henrique.

Também desaparecida desde o dia 19 de agosto, a namorada, de 15 anos, foi encontrada pela polícia goiana no sábado passado. A jovem estava na casa de uma tia de Henrique, também em Aparecida de Goiânia. Foi a parente do suspeito quem ligou para a polícia para dizer que a menina era mantida em sua casa por imposição do sobrinho.

Como existe a suspeita de que a garota esteja envolvida na emboscada que teria sido armada por Henrique para matar seus quatro amigos, ela foi apreendida pela polícia. A jovem foi retirada de Aparecida de Goiânia pela polícia, pois os investigadores consideram que ela corre risco de morte na cidade. À polícia a jovem disse que seu namorado estava com ciúme das postagens feitas por Denis na rede social e, por isso, ele a obrigou a mostrar onde ficava a casa do rapaz.

No trajeto para a casa de Denis, o suspeito Henrique também teria obrigado as duas amigas da namorada a entrar em seu carro e foi ao encontro de Denis. Pelo que a polícia investiga, na casa de Denis, Henrique também teria encontrado Neylor. De lá, o suspeito levou a namorada e os quatro amigos dela para o local onde, segundo os policiais, cometeu a matança.

O delegado Kléber Leandro Toledo, chefe da investigação sobre as mortes, monta uma força-tarefa com a Secretaria de Segurança Pública e Justiça do Estado de Goiás para prender Henrique. Segundo o delegado, “o caso está perto de ser totalmente solucionado, mas existe uma decisão institucional [da Polícia Civil] para que nenhuma informação sobre as mortes seja divulgada”.

O crime
Os cinco jovens sumiram no dia 19 de agosto quando iam para o colégio José Bonifácio da Silva. No mesmo dia, o corpo de Denis foi localizado pela polícia no parque Serra das Areias, perto da escola dos cinco jovens. Ele foi atingido por um tiro na cabeça. Em 26 de agosto, sete dias após o sumiço dos cinco jovens e o encontro do corpo de Denis, a polícia localizou os outros três jovens mortos. Os corpos de Raíssa, Daniele e Neylor estavam carbonizados numa região de serra de Aparecida de Goiânia.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE