Menu...

25 de Abril de 2018

Segurança e DEPRE deflagram ‘Operação Bala’ contra o tráfico em festas de THE


Hospital de Olhos

Com o objetivo de desarticular e prender traficantes que abastecem com drogas as festas e raves de Teresina, a Secretaria de Estado da Segurança, por meio de uma parceria com a Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE) deflagrou a Operação Bala.

O delegado Cadena Júnior, afirmou que recebe diariamente denúncias de pessoas preocupadas com os filhos viciados em drogas sintéticas presentes nas festas da capital, principalmente da zona Leste da capital.

“A DEPRE sempre monitorou essas festas que são popularmente chamadas de raves, normalmente as operações são feitas a cada ano ou a cada semestre. São operação no sentido de prender os traficantes dessas drogas sintéticas. É um problema que foi passado pelo deputado federal Fábio Abreu para nós. Ele nos pediu pessoalmente porque é a causa de vários pais e mães procurando ele, relatando que os filhos são viciados nessa droga, ou mulheres que estão em uma festa e chega o criminoso colocando a entorpecente na sua bebida que deixa ela completamente fora de si para cometer o estupro, só que pela vergonha da situação acaba não denunciando formalmente”, declarou ao Meio Norte.

O delegado disse ainda que a finalidade da operação é prender os traficantes, até porque os viciados são considerados dependentes. “Nós fazemos sempre o monitoramento para a identificação dos traficantes, porque o viciado para mim é um doente, o traficante se usa dessa doença para ganhar dinheiro. Nós estamos identificando, vamos identificar mais, muitas pessoas já estão sendo monitoradas. É importante destacar que o nosso aplicativo Depre Dh estava desativado há mais de quatro meses e conseguimos hoje ativar novamente, é uma arma fortíssima contra o tráfico, por isso pedimos ajuda para a população”, completou.

Questionado acerca da participação de políticos, homossexuais, mulheres e pessoas da alta sociedade da zona Leste de Teresina na comercialização dessas drogas disse que “a identificação dessas pessoas está sendo mantida sob sigilo, eu não quero queimar a investigação. Todos os traficantes, principalmente dessas raves, posso garantir que é muita gente da zona Leste, essas pessoas estão sendo monitoradas. É uma investigação complexa, a ramificação é grande”, finalizou o delegado.

Tags:

Comente aqui

Aenean lectus vel, dictum consectetur id commodo neque. diam ante.