3:11 pm - quinta-feira novembro 23, 5747

Seca prejudica agricultores de Floriano

Edição e postagem: Leomar Duarte, em 17-10-2014 15:50 | Última modificação: 17-10-2014 15:50
Hospital de Olhos

A seca que atinge a Zona Rural de Floriano prejudica o trabalho de agricultores e lavradores da região. O Sindicato dos Trabalhadores Rurais diz que está tentando resolver o problema, mas sugere que o município precisa decretar estado de emergência. A situação afeta também os animais, pois o único açude que servia de bebedouro secou.
Na localidade Vereda Grande, que fica a 24 quilômetros de Floriano, onde vivem 48 famílias a situação é grave. A bomba do único poço que atendia 12 famílias queimou. “Até para os animais não está tendo água, pois o local que eles bebiam secou. Os animais ainda vão até o local, mas voltam sem beber”, disse Manoel Pereira, lavrador.
De acordo com o lavrador Tiago Raimundo a situação não está fácil e precisa que as autoridades tomem conhecimento. “No açude não tem mais água, só tem lama. Estamos todos sem água, é preciso que as autoridades tenham conhecimento e tomem uma providencia, porque a vida aqui não está fácil”, relatou.
Na Região de Floriano existem 65 localidades rurais e segundo o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, os moradores de praticamente todas elas estão sofrendo com a estiagem. O sindicato diz que já solicitou ao município que decretasse estado de emergência para amenizar o problema, mas a resposta foi negativa.
“Já tivemos uma audiência com o prefeito e também com o Secretário de Desenvolvimento Rural preocupado com a situação. Todo dia chega uma nova reclamação no sindicato, mas nós estamos fazendo a nossa parte. Estamos preocupados que Floriano não foi decretado estado de emergência e este ano tivemos apenas chuvas irregulares que não foram suficientes. Estamos fazendo um apelo para as autoridades para que vejam o sofrimento do homem e da mulher do campo”, explicou José Daguia Viana, presidente do sindicato dos trabalhadores rurais.
Os moradores também sentem a falta dos carros-pipa, pois são eles que abastecem na época da estiagem. No ano passado foram enviados, mas segundo os moradores este ano não houve abastecimento. “Fomos atrás dos carros, mas a informação que nos deram é que o Governo Federal não liberou para a nossa região”, contou o presidente.

Fonte:G1 Piauí

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE