Menu...

Última Notícia

12 de dezembro de 2017

Governo implanta 1º Pelotão de Choque Montado do Piauí


Hospital de Olhos

Com o intuito de reforçar as ações ostensivas da PM, o Governo do Estado, através do Comando Geral da Polícia Militar implantou, na manhã desta segunda-feira (12), o 1º Pelotão de Choque Montado da Cavalaria da PMPI, a solenidade aconteceu no Esquadrão Independente de Polícia Montada (EIPMOnt) e contou com a presença das autoridades da Polícia do Estado.

O major Jamson, responsável pela Unidade de Cavalaria foi um dos policias enviados para Portugal, onde participou de um treinamento junto à Guarda Nacional Republicana, com bases e fundamentos na doutrina da Bélgica e Inglaterra, países referências em policiamento montado.

Ele explicou que o estudo foi intensivo e abrangente. “Nós estudamos a psicologia das multidões, controle de estudo civil, direitos humanos, armamentos não letais e um conjunto de técnicas para atuar em manifestações”, explica o major.

Ao retornar ao Piauí, o major compartilhou os treinamentos recebidos na Europa com os policiais que tiveram interesse em participar do Pelotão. Dos 43 inscritos para o curso, 23 obtiveram certificação e estão aptos a participar de eventos com grande quantidade de pessoas, especificamente, a Copa do Mundo. Durante 43 dias eles passaram por provas que avaliaram sua resistência física e psicológica.

“Durante o treinamento nós contamos com o apoio de profissionais de São Paulo, Maranhão e Ceará e três oficiais da Polícia Nacional do Paraguai. Os policiais aprovados no curso foram até ao Ceará para fazer um reconhecimento de território, visto que nós iremos reforçar a equipe que vai atuar na Copa do Mundo no estado vizinho”, ressalta o major Jamson.

Pelotão de Choque Montado em operações cotidianas

Para a Polícia Militar, a equipe da cavalaria apresenta um grande diferencial que é a vantagem do cavalo, que por ser um animal de grande porte, proporciona maior visibilidade durante as operações.

Outro fator positivo no policiamento montado é a facilidade a locais de difícil acesso, principalmente, nas rondas realizadas nas periferias, onde as ruas são, em sua maioria sem asfalto. O uso do cavalo, que atinge uma velocidade média de até 19km/h, facilita prisões e apreensões.

Outro fato que chama atenção no Pelotão é a presença feminina no grupo. A primeira mulher da história a integrar a Equipe de Choque Montado da PMPI é a soldado Iwalma Matos, que não se esquivou diante das dificuldades que iria encontrar.

“Sempre tive vontade de trabalhar na cavalaria e quando surgiu o Curso de Operações de Choque Montado eu vi a oportunidade de vir para cá. Apesar da convivência estritamente masculina, eu não senti diferença no tratamento e quando você demonstra interesse, vontade e dedicação, a gente se iguala aos demais companheiros”, revela.

Para Iwalda Matos, a parte mais difícil do treinamento foi a montaria. “Sem dúvida a parte mais difícil do curso é a parte montada, o momento de dominar o cavalo, mas com muito treino foi possível assimilar essa fase”, finaliza a soldado.

Fonte: Portal Piauí

Tags: , , ,

Comente aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE